Denis espera “calor” da torcida para transformar Pacaembu em arena

O goleiro Denis vive dias de sonho após sete anos na reserva de Rogério Ceni. Em sua primeira temporada como titular do Tricolor, o arqueiro quer aproveitar cada momento, desde os treinos até a oportunidade de atuar em jogos importantes com o estádio lotado. Ansioso para encontrar as arquibancadas do Pacaembu lotadas na noite de quarta, contra o Universidad César Vallejo, pela pré-Libertadores, ele pediu bastante apoio da torcida para que o estádio municipal faça um barulho semelhantes ao das modernas arenas.

“Qualquer estádio lotado é bem legal. As arenas de hoje ficam mais barulhentas, pela acústica, é até impossível se comunicar com quem está do seu lado”, relatou o arqueiro, antes de comentar sua vontade. “Mas tenho certeza que o torcedor vai fazer virar uma arena, vai torcer, gritar bastante, nos apoiar e é isso que importa”, comentou o arqueiro, que poderá treinar no gramado nesta terça. O elenco trabalhará na parte da manhã no local, em atividade fechada para a imprensa.

Substituto de Rogério Ceni, ídolo incontestável da torcida são-paulina, o novo camisa 1 assegurou que cultiva uma boa relação com os tricolores apesar da responsabilidade. Para ele, valeu a pena esperar sete anos no banco para criar esse vínculo com os são-paulinos antes de, enfim, tornar-se titular.

“A relação quando eu encontro os torcedores é muito boa. Estou recebendo um apoio muito importante nas ruas. Fico feliz de estar agradando um pouquinho a diretoria, a comissão, de estar mostrando o quanto eu me preparei para esse momento”, avaliou.

Lembrando das arenas, Denis ainda comentou a última vez em que esteve num estádio do tipo, provavelmente a partida que ele menos gosta pelo clube: o 6 a 1 contra o Corinthians, no ano passado, no estádio do rival. Para ele, mesmo com a vontade de devolver a goleada contra o arquirrival no próximo domingo, novamente em Itaquera, o pensamento está totalmente voltado para o confronto contra os peruanos no meio de semana.

“A concentração tem que ser o máximo possível no jogo de quarta, nosso objetivo maior é a Libertadores, o foco principal é o jogo de quarta e não tem como pensar em outro jogo que não esse. O jogo mais importante do clube no ano é na quarta”, concluiu o jogador.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*