Contra o Bragantino, São Paulo acerta mais de 600 passes e peca nos chutes

Um dos pontos mais comentados pelo elenco do São Paulo após a derrota por 2 a 0 para o Bragantino, na primeira rodada do Campeonato Paulista, foi a falta de efetividade para concluir as jogadas. De acordo com a parceria LANCE!/Foostats, o Tricolor teve amplo controle da bola, mas não soube aproveitá-lo.

Diante do Bragantino, o clube do Morumbi ficou com 78% da posse de bola no jogo e acertou 602 passes, contra 105 do clube do interior. O meia Maicon, por sinal, acertou 97, quase o total do time de Bragança. Contudo, o Alvinegro conseguiu ser mais efetivo para concluir os lances. O Tricolor acertou somente dois chutes ao gol, enquanto o adversário finalizou quatro vezes à meta defendida por Ceni e anotou dois tentos.

– É começo de temporada e não jogamos bem. Volto a repetir: tivemos a bola muito de lado e pouca profundidade. Temos de melhorar, com certeza – declarou Muricy Ramalho.

O atacante Luis Fabiano teve boa movimentação no jogo. Contudo, as suas cinco finalizações foram erradas. Já Ademilson, que fez bons dribles no início do jogo, parou no goleiro Rafael Defendi em dois lances seguidos.

Por conta do adversário ter atuado de maneira retraída e congestionando o setor de criação – principalmente pela boa marcação em Ganso -, o São Paulo teve de optar por jogadas laterais, mas sem muito sucesso. Foram 23 cruzamentos à àrea, sendo apenas quatro corretos.

– Nós nos sobrepusemos na posse de bola, mas eles souberam aproveitar os contra-ataques – afirmou o goleiro Rogério Ceni, após o jogo.

Confira abaixo um comparativo, segundo o Footstats:

Lançamentos: 25 x 15
Dribles: 9 x 27
Desarmes: 27 x 16
Faltas cometidas: 12 x 17
Rebatidas: 43 x 24
Perdas de bola: 29 x 44

Fonte: Lance

6 comentários em “Contra o Bragantino, São Paulo acerta mais de 600 passes e peca nos chutes

  1. O Braga formou o time na vespera,
    contratou os onze na semana do jogo,
    e nao ficou enrolando,
    jogando de ladinho,
    de forma improdutiva.
    Partiu em cima e fez so dois,
    poderia ter feito pelo menos mais dois.

    OU MUDAMOS A CONCEPCAO DE JOGO,
    OU PARAMOS COM TUDO.
    ESTAMOS JOGANDO NOSSAS TRADICOES
    NO RALO,
    ????????? né ditadorzinho ????????????????

  2. Vejo jogos de argentinos e paraguayos,
    os caras so jogam na maioria das vezes no ponto futuro,
    no passe longo e os gringos vao buscar,
    acreditam em todas,
    aqui virou essa enrolacao,
    quem tem maicon e weington de armadores
    ???? vai querer o que ????????
    da dó do Ganso nesse time.

  3. Coisa cansativa e repetitiva, 600 toques para traz sem objetividade.
    Profissionais que se prezam nao era pra errar nenhum,
    e o tipico joguinho do bobinho,
    e o que esse timeko ta fazendo com seu torcedor,
    o jogo do bobinho.

    Ir num estadio pra ver uma equipe de ponta fazer essa merda

  4. Coisa cansativa e repetitiva, 600 toques para traz sem objetividade.
    Profissionais que se prezam nao era pra errar nenhum,
    e o tipico joguinho do bobinho,
    e o que esse timeko ta fazendo com seu torcedor,
    o jogo do bobinho.

    Nao somos trouxas

  5. Coisa cansativa e repetitiva, 600 toques para traz sem objetividade.
    Profissionais que se prezam nao era pra errar nenhum,
    e o tipico joguinho do bobinho,
    e o que esse timeko ta fazendo com seu torcedor,
    o jogo do bobinho.

    Cansa nao cansa

  6. Coisa cansativa e repetitiva, 600 toques para traz sem objetividade.
    Profissionais que se prezam nao era pra errar nenhum,
    e o tipico joguinho do bobinho,
    e o que esse timeko ta fazendo com seu torcedor,
    o jogo do bobinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*