Contra Fluminense e Grêmio, São Paulo faz contas para entrar no G-4

O Flamengo, em má fase, o Bahia, pela Copa Sul-americana, e o Sport, pelo Brasileiro, serviram para dar ao São Paulo e, principalmente, a Ney Franco a confiança suficiente para voltar a sonhar alto na temporada. E é no novo ambiente que o time aposta para enfrentar Fluminense e Grêmio e, finalmente, ocupar um posto entre os quatro primeiros colocados da liga nacional.

“É uma possibilidade real nesses dois confrontos nos aproximarmos ou até ultrapassá-los”, disse o técnico durante sua participação no programaMesa Redonda, da TV Gazeta, no último domingo. Os duelos estão marcados para esta quinta-feira, contra o Fluminense, no Rio de Janeiro, e o Grêmio, no domingo, no Morumbi.

“Vamos enfrentar uma sequência complicada, contra times superiores aos nossos no momento, que mostram nos resultados que estão bem. Mas vamos brigar com todos. Não é por serem superiores que vamos perder com antecedência. Vamos aproveitar a confiança adquirida e vamos lá”, discursou Rogério Ceni.

A equipe inicia a 15ª rodada em sexto lugar, a dois pontos do Grêmio, quarto colocado e dentro da zona da tabela que dá vaga na Libertadores do ano que vem, e a quatro do Fluminense, dono da terceira posição. Se tiver 100% de aproveitamento nas duas próximas partidas, o Tricolor paulista supera, ao menos, a equipe gaúcha.

Até agora, o São Paulo ficou entre os quatro primeiros só no fim da sétima rodada, exatamente a anterior ao início do trabalho de Ney Franco. A expectativa, agora, é por, no mínimo, quatro pontos até domingo para o time se aproximar do Atlético-MG, dono da liderança com sete pontos a mais e um jogo a menos em relação aos atletas do clube do Morumbi.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Com três vitórias seguidas, técnico projeta, ao menos, quatro pontos até domingo

“A realidade é que temos o grande sonho de finalizar esse campeonato na ponta da tabela. Lutar pelo título como primeiro objetivo e, em segundo plano, a Libertadores”, falou o técnico, na expectativa de embalo. “Cobramos regularidade. Fizemos três jogos bons, com vitórias consistentes e merecedoras. Esperamos manter o nível e somar pontos fora de casa.”

 

Após começar sua trajetória com duas derrotas, um empate e só uma vitória, o treinador evita traçar planos a longo prazo. Como se apresentou pedindo cobrança por títulos já nesta temporada, o comandante faz um planejamento rodada a rodada. Sua única exigência fixa é manter o aproveitamento no Morumbi sempre próximos aos 100% – percentual quebrado no seu comando ao perder para o Vasco.

“Quero viver cada jogo, pegando muito em cobrar vitória em casa”, contou Ney Franco. “Temos que viver agora o Fluminense. Não coloco metas longas de quatro, cinco jogos. Vivemos a realidade e a importância de vencer cada jogo”, apontou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*