Contra Cruzeiro, São Paulo tenta não pensar em Ganso em nova decisão

A partida deste domingo entre São Paulo e Cruzeiro, no Morumbi, pela 26ª rodada doCampeonato Brasileiro, marcará a apresentação oficial do meia Paulo Henrique Ganso como novo reforço tricolor. O armador terá seu primeiro encontro com a torcida são paulina, embora, em função de uma lesão na coxa esquerda, tenha data para estreia oficialmente ainda indefinida.

Já que Ganso não estará à disposição, a ideia no São Paulo é esquecer momentaneamente a contratação, por mais que seja uma das mais importantes de sua história. O técnico Ney Franco classifica a partida como estratégica, vendo no confronto a chance de o Tricolor entrar de vez na briga por uma vaga na Libertadores.

“Esse é o nosso jogo-chave para ficarmos próximos do G-4. Estamos quatro pontos atrás do Vasco, que joga fora de casa, com a Ponte Preta. Temos que fazer o nosso dever”, diz .

Divulgação

Luis Fabiano passou a ser dúvida na sexta-feira, mas foi convocado por Ney (Crédito: Dorival Rosa / VIPCOMM)

O plano do treinador é aproveitar a torcida a favor e o mando de campo para pressionar a equipe mineira, marcando-a em seu próprio campo. Para exemplificar a maneira como gostaria de ver o São Paulo atuando, cita três partidas em que seus comandados saíram vitoriosos do Morumbi.

 

“Em todos os jogos em que aplicamos nossa proposta de marcar o adversário, não deixá-lo sair jogando, vencemos. Contra Botafogo (4 a 0), Flamengo (4 a 1) e Sport (1 a 0)”, lembra.

Assim, para colar no Vasco, que está três pontos acima, Ney contará, além da marcação por pressão, com o retorno do lateral direito Douglas e do zagueiro Paulo Miranda, ambos suspensos na rodada passada. O primeiro retoma a posição que foi ocupada de modo provisório pelo volante Wellington, enquanto o último substitui o titular Rafael Toloi, o qual cumpre gancho automático pelo terceiro cartão amarelo.

Artilheiro do time na temporada, Luis Fabiano virou dúvida na sexta-feira ao deixar o treino mais cedo em virtude de incômodo na virilha direita. O atacante, no entanto, foi relacionado pela comissão técnica, e presume-se que ele esteja liberado para ir a campo. Caso contrário, Willian José é quem deverá formar o trio de ataque ao lado de Lucas e Osvaldo.

Do lado mineiro da partida, o Cruzeiro, sem vencer há quatro jogos na competição, sendo três derrotas e um empate, quer retomar o caminho dos triunfos contra o São Paulo. Mas, para isso, o técnico Celso Roth terá que superar alguns problemas. Os volantes Everton e Leandro Guerreiro receberam o terceiro cartão amarelo e não atuam.

Para a vaga de Guerreiro, Roth tem as opções de Lucas Silva e Marcelo Oliveira. Sandro Silva e Willian Magrão, que também poderiam ser opções, estão lesionados e não seguiram com a delegação cruzeirense para a capital paulista. Já na lateral, Diego Renan, que vinha sendo preterido pelo treinador, deve ganhar nova chance na função. O jovem Mayke, relacionado, também é considerado por Roth.

Monitllo, que foi poupado na quinta, e Borges também estão relacionados pelo treinador. O primeiro certamente ficará com a camisa 10, enquanto o segundo tem menos chances de ser escalado.

Como se não bastasse os problemas, o torcedor cruzeirense tem um motivo a mais de preocupação. A equipe celeste não vence o São Paulo, há oito anos, ou 16 jogos, que tiveram dez vitórias do time do Morumbi e mais seis empates. O Cruzeiro marcou apenas 16 gols no São Paulo e sofreu 31 gols, saldo negativo de 15 tentos.

Apesar dos números mostrarem superioridade do Tricolor, o avante Wellington Paulista, não acredita que o São Paulo seja o favorito para vencer o clássico. “Não acho que o São Paulo tem o favoritismo, até porque são duas equipes que buscam, primeiramente, o G-4. E mais, o importante é que o Cruzeiro tem condições de vencer e vamos em busca disso”, garante.

Arte GE.Net

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X CRUZEIRO

 

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 23 de outubro de 2012, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Fabiano da Silva Ramires (ES)

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas, Paulo Miranda, Rhodolfo e Cortez; Denílson, Maicon e Jadson; Osvaldo, Lucas e Luis Fabiano
Técnico: Ney Franco

CRUZEIRO: Fábio; Léo, Thiago Carvalho, Victorino e Diego Renan; Charles, Lucas Silva, Marcelo Oliveira e Montillo (Souza); Anselmo Ramon e Wellington Paulista
Técnico: Celso Roth

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*