Conmebol adia decisão sobre sanções da Sul-Americana

A reunião do Comitê Executivo da Conmebol decidiu apenas adiar a definição sobre possíveis sanções por conta da confusão da final da Sul-Americana, entre São Paulo e Tigre. Assim, será a comissão disciplinar, órgão independente recém-criado pela entidade, que analisará a questão e até lá não há punição ao uso do Morumbi pelo São Paulo em jogos sul-americanos. A intenção é tomar uma atitude porque os dirigentes sul-americanos veem como manchada a final da competição pelo jogo não ter sido concluído.

O título do São Paulo está confirmado pela direção da Conmebol apesar de protestos dos representantes argentinos.”A comissão disciplinar decide sobre questões disciplinares. Não, resultado. Não vai tomar uma decisão retroativa”, afirmou o secretário-geral, José Luis Meizner. O presidente da Conmebol, Nicolas Leoz, também ratificou a conquista são-paulina.

A questão então vai se prender a aplicações do código disciplinar em relação aos fatos ocorridos no Morumbi. Há punições de multa à exclusão de clubes de competições. Mas já está descartado que a confusão afete a participação do São Paulo ou Tigres. Até porque esta competição já foi organizada e terá tabela a partir desta sexta-feira com o sorteio.

O que pode ocorrer é uma perda de mando de campo. Isso vai depender da análise da comissão em cima dos relatos feitos pelo Tigres, por meio da AFA (Associação de Futebol Argentino) e pelo São Paulo, pela CBF. “Já há um opinião de consenso sobre o que ocorreu. Mas não sou eu quem decido. A comissão que vai apurar se será um culpado, dois ou nenhum”, contou Meizner.

Havia um representante do São Paulo, Adalberto Baptista, acompanhando, do lado de fora, a reunião no Paraguai. E estava lá do lado de dentro o presidente da CBF, José Maria Marin. “Defendemos o nosso lado”, afirmou o dirigente.

Apesar do costume da Conmebol de minimizar confusões em estádios, a diretoria da entidade está bastante irritada com o fato de o jogo não ter acabado e entende que isso abala a imagem do futebol sul-americano. “O que preocupa a Conmebol é ter uma final de competição sul-americana que não acaba. Espetáculo é quando o vencedor cumprimenta o vencido”, contou Meizner, que lembrou o fato de o Chelsea, na final da Copa dos Campeões da Europa, ter recebido a taça no meio da torcida alemã do Bayern Munique.

“Futebol não é vida ou morte. Aqui ninguém aceita perder”, ressaltou Meizner.

O São Paulo sagrou-se campeão da Copa Sul-Americana após uma grande polêmica na final contra o Tigre. O duelo no Morumbi teve apenas 45 minutos e terminou 2 a 0 graças aos gols do camisa 7 e de Osvaldo. O Tricolor foi decretado campeão pela primeira vez do torneio continental após o adversário se negar a voltar a campo para o segundo tempo, alegando falta de segurança após um suposto conflito com os seguranças do São Paulo e a Polícia Militar.

Amanhã deverão ser anunciadas punições para os jogadores do Grêmio que armaram confusão contra o Millionarios, também pela Sul-Americana. Werley, Anderson Pico, Leo Gago e Elano são os passíveis de sanções.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*