Confiante em melhora no punho, Ceni viaja sem segundo reserva

O goleiro Rogério Ceni atravessou o saguão do Aeroporto de Guarulhos, na tarde desta segunda-feira, mantendo o braço esquerdo próximo ao corpo, a fim de proteger o punho que machucou durante uma queda na vitória de domingo sobre o Criciúma, em Santa Catarina. “Está doendo”, justificou.

“Tomei um tombo feio, sozinho. Escorreguei porque o campo estava muito liso. Na hora em que fui sair da área, a chuteira acabou passando na grama, e eu caí de mau jeito”, lamentou, embora confie em uma melhora no quadro. “Dei uma avaliada, e vai estar bom para o jogo”.

O lance ocorreu na parte final do segundo tempo. Na tentativa de se antecipar a um ataque da equipe catarinense, Ceni escorregou e chocou o punho esquerdo contra o campo. Para sua sorte, a jogada foi paralisada por impedimento. Assim que o São Paulo marcou o segundo gol, ele pediu atendimento médico e seguiu na partida até o apito final.

Examinado pelo departamento médico novamente nesta segunda-feira, ele foi liberado para viajar com o restante do elenco rumo ao Equador, onde o São Paulo decidirá a classificação para a semifinal da Copa Sul-americana, contra o Emelec, daqui a dois dias, depois de ter vencido por 2 a 1 o jogo de ida, no Morumbi.

A confiança de Ceni em atuar sem dor é tanta que a comissão técnica até dispensou da viagem o terceiro goleiro, Renan Ribeiro, que integrava a delegação em Santa Catarina. Apenas Denis, reserva imediato, seguiu com o grupo para Guaiaquil.

Um comentário em “Confiante em melhora no punho, Ceni viaja sem segundo reserva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*