Com venda em baixa, São Paulo faz promoção para camisa de Ganso

Noticiada em outubro, a futura mudança de fornecedora de material esportivo fez caírem as vendas de uniformes de jogo nas lojas oficiais do São Paulo. A menos de uma semana do fim do contrato com a Reebok, a rede de lojas oficiais do clube lançou promoção relâmpago da camisa 8 de Paulo Henrique Ganso.

Em vez de R$ 199,90, o produto pode ser adquirido no site da São Paulo Mania (www.saopaulomania.com.br) por R$ 30 a menos. A estratégia da rede não contempla as lojas físicas nem camisas que não sejam as do meia, o qual fez cinco partidas desde que contratado em setembro – as demais, inclusive sem numeração, continuam com o mesmo preço.

Desde que se soube que a nova fornecedora seria a Penalty, as vendas entraram em baixa tanto na Internet quanto nas franquias espalhadas pelo Estado. “Caiu bastante porque o torcedor se deu conta de que iria mudar e acabou optando pelos modelos casuais”, explica Ralph Santos, gerente da loja do Morumbi.

Reprodução

Promoção foi divulgada no site oficial do clube; em vez de R$ 199,90, camisa está custando R$ 30 a menos

Após o título da Sul-americana, a torcida passou a comprar camisetas que fazem referência à conquista que pôs fim a um jejum de quatro anos do time. No estádio, as mais procuradas são a “Campeão Sul-americano 2012” (preta, com o escudo atrás do troféu) e a “El campeón volvió!!” (vermelha, com o escudo à esquerda do peito).

 

“A venda de fim de ano está sendo muito alta, o dobro do ano anterior. É reflexo do título. Essas duas camisetas são o carro-chefe, vendem mais do que a camisa de jogo. Do primeiro modelo, vendi quase 300. Da vermelha, que chegou na sexta-feira, foram 150”, conta Santos, ao observar que, dentre as de jogo, lidera a do meia-atacante Lucas.

“Com a saída do Lucas (para o Paris Saint-Germain), cresceu bastante a venda de camisas dele. A do Ganso vem atrás, mas caiu desde o início dele no clube. O foco todo foi direcionado para o Lucas. Além das camisas do Rogério Ceni, cujo volume de saída é constante”, conclui.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*