Com Lucas Pratto e casa cheia, São Paulo desafia sensação do interior

Depois de acabar com uma série de tabus com uma vitória contundente no clássico contra o Santos, na Vila Belmiro, o São Paulo terá mais um jogo que promete colocar o elenco de Rogério Ceni à prova. Neste sábado, a partir das 19h30 (horário de Brasília), o Tricolor terá Lucas Pratto à disposição pela primeira vez, um Morumbi com mais de 50 mil pessoas, mas um adversário que tem se destacado no Campeonato Paulista como a grande sensação do interior do Estado. O Mirassol promete encarar o São Paulo de igual para igual nesta quarta rodada.

Por isso, conter a euforia é uma missão fundamental para Rogério Ceni. Depois de três vitórias seguidas, algo que não acontecia há aproximadamente um ano e meio no clube, fica difícil segurar a empolgação. Então, a ideia do treinador é transformar isso em motivação para mais uma boa apresentação.

Como já virou rotina, a escalação só será conhecida 45 minutos antes da bola rolar. Porém, a tendência é que um time modificado entre em campo pelo São Paulo. Ceni não repetiu a equipe nenhuma vez na temporada e tem feito isso para poupar alguns atletas e evitar lesões.

Dentro desse cenário, Gilberto, apesar de ter agradado nos últimos três jogos, pode receber um descanso e dar oportunidade a Andres Chavez, que só atuou contra o Audax. A grande expectativa, no entanto, é por Lucas Pratto. O centroavante da seleção argentina está relacionado, deve começar no banco, mas pode fazer sua estreia com a camisa são-paulina neste sábado. Denis e Buffarini também são fortes candidatos a começar jogando.

“Estou muito contente com este momento, mas é o começo de um trabalho. Não só eu, mas todo o grupo. Assim como os meus companheiros, estou crescendo com a equipe e espero continuar com esta boa fase. Todos estão se doando pelo grupo, e tenho feito isso também. Seja com gols, assistências ou boas atuações, o importante é ajudar em campo e tentar coibir as jogadas dos adversários”, disse Gilberto, ciente de que deixar o time diante de tanta concorrência pode lhe custar caro.

A grande questão, na verdade, é como o Mirassol vai reagir diante desse cenário. Até aqui, a equipe venceu os três jogos que disputou, marcou oito gols e sofreu apenas dois. Com 100% de aproveitamento, o time é líder do grupo D, que conta com o Santos em segundo. Mas, o Mirassol ainda não enfrentou nenhum grande nessa campanha. O duelo deste sábado, no Morumbi, pode comprovar de fato a boa fase da equipe ou apresentar alguma fraqueza ainda não percebida.

“É um início muito bom. Ninguém esperava três jogos e três vitórias, mas o grupo soube jogar da forma que o treinador está pedindo, então facilitou para nós. Todos estão se ajudando muito e estamos felizes com esse momento. Nosso grupo é difícil, temos o atual campeão, o vice e a Ponte Preta, então não será nada fácil”, comentou Xuxa, craque da Série A2 ano passado e autor de dois gols nesse Paulistão.

“No futebol de hoje, todos os clubes observam os outros para conhecer as características. Vamos enfrentar o São Paulo e eles irão nos estudar assim como vamos analisá-los. Vamos seguir trabalhando para buscar a classificação”, avisou, destemido.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X MIRASSOL

Local: Estádio Cícero Pompéu de Toledo, no Morumbi, em São Paulo
Data: 18 de fevereiro de 2017, sábado
Horário: 19h30 horas (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Evandro de Melo Lima

SÃO PAULO: Sidão (Denis), Bruno, Rodrigo Caio, Maicon e Junior (Buffarini); João Schmidt, Thiago Mendes, Cícero e Cueva, Luiz Araújo e Gilberto (Andres Chavez).
Técnico: Rogério Ceni

MIRASSOL: Vagner; Tony, Wellington, Edson Silva e Raul; Paulinho, Willian, Rodolfo e Xuxa; Welinton Júnior e Zé Roberto.
Técnico: Moisés Egert

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*