Com lesão muscular, Aloísio fala do drama de ficar fora contra o Galo

A cara de dor e as lágrimas nos olhos foram emblemáticas após a lesão sofrida porAloísio na partida entre São Paulo e Atlético-MG, na última quinta-feira, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Taça Libertadores da América. Ao participar do gol do Tricolor, logo aos oito minutos do primeiro tempo, o atacante teve um estiramento no músculo adutor da coxa direita e precisou ser substituído.

A recuperação leva cerca de três semanas. Por isso, Aloisio está fora do duelo de volta das oitavas, nesta quarta-feira, no Independência, às 22h. Em São Paulo fazendo tratamento, ele recebeu a reportagem do GLOBOESPORTE.COM para falar do que sentiu no momento em que saiu de campo.

– Foi uma das maiores tristezas que eu senti no futebol. Me preparei para jogar, estava muito focado. Era o maior e melhor jogo da minha carreira. Com o Morumbi lotado, torcedor apoiando. Certeza que iríamos sair com a vitória, mas o futebol não é como pensamos ou queremos. Trabalhamos, mas infelizmente não conseguimos ganhar – disse Aloísio.

Ao sair do gramado lesionado, Aloísio não se segurou e caiu nas lágrimas. Muito menos por conta das dores físicas. A lamentação do atacante era participar pouco de uma partida tão importante para ele e para o clube.

– Eu acompanhei tudo o que teve em volta do São Paulo. A alegria do torcedor, a dificuldade da classificação na primeira fase, o apoio de todos. Passaram mil coisas na minha cabeça quando eu estava saindo. Sabia que poderia ajudar, correr, alegrar o torcedor, mas infelizmente aconteceu a lesão. Fiquei triste por mim, mas muito mais pelo torcedor, pois sabia que poderia ajudar.

– Eu já amo esse clube. Fui muito bem acolhido, tenho o apoio de todos por aqui. O torcedor merecia uma vitória, por isso a tristeza. O clube que é , grande, poderia ter jogado mais. Por isso a tristeza. Peço desculpas. Espero que num futuro próximo eu possa estar ajudando.

O atacante saiu do jogo logo após o gol do São Paulo. No decorrer da partida, após o Tricolor perder algumas oportunidades e Lúcio acabar expulso por receber dois cartões amarelos, o Atlético-MG conseguiu a virada. Fora de casa, o time paulista precisará vencer por dois gols de diferença para conquistar a classificação às quartas de final.

– Caminhei até o vestiário chorando. Eu chorava de novo quando assistia a televisão no vestiário. Chorei uma três vezes lá.

Aloisio, São Paulo x Atlético-MG (Foto: Marcos Ribolli)Chorando, Aloisio deixa o campo na partida contra o Atlético-MG (Foto: Marcos Ribolli)

Aloísio, no momento, faz tratamentos em dois períodos para se recuperar o mais rapidamente possível. No início foca na parte da fisioterapia para não sentir a lesão. Depois, terá de fazer fortalecimento antes de ser libertado para voltar aos treinamentos em campo.

– O pior não é tratar dois períodos, acordar cedo, mas o difícil é ficar fora do jogo, sair no começo do primeiro tempo e saber você está fora, sem poder ajudar. Espero que não precise de mais duas semanas para me recuperar. A fisioterapia aqui é boa. Vou jogar a Libertadores ainda. Confio nos meus companheiros e sei que eles vão trazer a vitória – completou.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*