Com Diego Aguirre, São Paulo ainda não levou gols no Morumbi

O São Paulo ainda não sofreu gol no Morumbi desde que Diego Aguirre assumiu o comando da equipe. Nas três partidas do uruguaio em sua nova casa, contra São Caetano, Corinthians e Paraná, o setor defensivo do Tricolor saiu ileso e proporciona a confiança necessária para os decisivos confrontos com Atlético-PR, pela Copa do Brasil, e Rosario Central, pela Sul-Americana.

É bem verdade que o time ainda está longe de demonstrar o futebol que seu treinador considera o ideal. A equipe apresenta falhas no setor de criação e na conclusão das jogadas. Mesmo assim, o desempenho da defesa (o primeiro item na lista de prioridades da nova comissão técnica) está indo bem.

– Quero construir o time, primeiro, defensivamente para depois pensar no ataque. Mas, sinceramente, não gostei da nossa proposta de ataque hoje. Tivemos situações, mas faltou algo a mais. Por isso, valorizo o triunfo, mas temos de melhorar. Não é porque ganhamos que penso que está tudo bem. Que bom que fizemos um gol, mas o time precisa aparecer mais do que nos últimos jogos. Na quinta-feira, temos já um jogo decisivo – explicou o treinador são-paulino, logo após a vitória diante do Paraná, na estreia do Brasileirão.

O comandante da equipe do Morumbi ainda elogiou a qualidade dos zagueiros que tem à disposição. Vale lembrar que o uruguaio está alterando a formação tática do time durante os jogos e o São Paulo atua, em uma mesma partida, com uma linha de quatro e também com uma linha de três defensores, dependendo das situações de jogo.

– Gostei muito do Bruno Alves. Há jogadores de nível similar na zaga. No banco, tem Anderson Martins, que é espetacular. Pode jogar ele, Bruno Alves, Arboleda, Rodrigo Caio, Militão… Os zagueiros são muito bons e experientes. Se não joga o Arboleda, que fez um grande jogo na Argentina, o Bruno Alves faz um grande jogo – pontuou.

O mérito do bom desempenho defensivo, claro, não é apenas dos zagueiros. No duelo com o Paraná, por exemplo, o meia-atacante Marcos Guilherme ajudou bastante os laterais nas investidas da equipe adversária. O mesmo acontece com os meio-campistas e volantes. Atualmente, no Tricolor, todos contribuem com a marcação, o que facilita o trabalho dos defensores.

– O time está bem, jogando do jeito que ele(Aguirre) pede, com muita vontade e aguerrido. Um time com cara uruguaio. Estamos assimilando ainda (ideias do treinador) e vamos trabalhar bastante – afirmou Jucilei, um dos líderes do São Paulo e titular absoluto no meio de campo.

 

Fonte: Lance

5 comentários em “Com Diego Aguirre, São Paulo ainda não levou gols no Morumbi

  1. Estou gostando do trabalho do Aguirre e do Jardine. Chegou no fogo cruzado e em meio a varias decisões com um grupo destroçado pelo Dormeval Júnior. Toda a torcida sabe que temos alguns jogadores “estrelinhas” que são 8 ou 80 (ou joga muito ou some em campo e reclama caso não seja titular). O uruguaio chegou e está arrumando a defesa, como deve ser feito. Chega de presentear o adversário. Bem, concordo que o ataque está fraco, mas é questão de tempo e vontade dos jogadores.

  2. Aguerrido time do Aguirre.
    Em 7 jogos fez mais taticamente do que o tempo todo com o Dorival.
    Com a chegada dos dois atacantes contratados deveremos melhorar o setor substancialmente.
    Vamos ganhar do CAP e nos classificar na CDB , e depois fazer mais 3 pontos contra o Ceará pelo Brasileiro .
    Que os ventos de uma boa mudança soprem no SPFC e nos empurre pra cima no rumo dos títulos.
    Vamos SPFC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*