Cícero e Casemiro são as novas vítimas da ‘degola pós-eliminação’ no São Paulo

Por mais que ninguém admita publicamente, sempre que o São Paulo sofre uma eliminação neste ano, algum jogador acaba ‘pagando a conta’. Desta vez, os escolhidos foram os meio-campistas Cícero e Casemiro, que ao lado de Paulo Miranda (barrado pela segunda vez) foram relegados à condição de reserva para a partida contra o Cruzeiro.

O presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, já havia dado a dica de que mudanças aconteceriam no time titular após a demissão do técnico Emerson Leão, pois ele estava descontente com o desempenho de alguns jogadores. “O São Paulo está dentro do campo desarrumado, torto, não se ajeita. Talvez tenha uns dois, três atletas que estão precisando ficar fora”.

O técnico interino Milton Cruz confirmou um dia depois da fala de Juvenal que iria mexer peças no time, com a justificativa de que as alterações seriam de ordem tática e não um pedido do presidente. “Posso garantir que ninguém interfere na minha escalação”, ponderou.

Apesar de tentar esconder na quinta, Milton Cruz deu todas as dicas de que escalará o São Paulo no 3-5-2 com as presenças dos zagueiros João Filipe e Edson Silva, além do volante Maicon, entre os titulares.

UOL Esporte apurou com pessoas próximas aos jogadores que Cícero, Casemiro e Paulo Miranda já sabem que serão reservas. E seguem o mesmo roteiro do próprio zagueiro, de Jadson e Ivan Piris, sacados do time titular após a fraca atuação na semifinal do Paulistão, quando o São Paulo foi eliminado pelo Santos.

Casemiro e Cícero ficaram chateados com a decisão, mas não irão externar a bronca em público, pois acreditam que podem retomar a titularidade no campo. Já Paulo Miranda pode até sair do São Paulo, pois o seu empresário diz ter várias propostas de clubes brasileiros.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*