Ceni lamenta desequilíbrio no elenco e prevê zagueiros “chateados” com ele

Enquanto padece para encontrar um novo centroavante e vive preocupadíssimo em não perder seus atacantes de lado de campo, Rogério Ceni pode se dar o luxo de ter sete zagueiros no grupo. Não que isso o deixe plenamente satisfeito. Se a falta incomoda, o excesso também.

Rodrigo Caio, Maicon, Lugano, Breno, Lucão, Douglas e Lyanco são os atletas da posição. O último está com a seleção brasileira sub-20 na disputa do Sul-Americano, e ainda não treinou com Ceni. Os outros seis participaram do Torneio da Flórida e seguem na pré-temporada.

Uma das preocupações do novo técnico foi reduzir o grupo para desagradar o mínimo possível de jogadores. Como apenas 28 podem ser inscritos no Campeonato Paulista, Ceni não queria atletas descontentes por não serem utilizados durante os treinamentos. Mas na zaga…

– É a posição mais tranquila e difícil ao mesmo tempo. Tenho sete, estou usando três pela situação do Rodrigo Caio (como volante, à frente da dupla de zaga), mas posso voltar com ele numa linha de quatro, e aí ficariam cinco fora. Muitos vão ficar chateados, eu não gostaria de ter tantos jogadores de uma posição fora do banco, mas esse desequilíbrio veio lá de trás. Eu não consigo desfazer – afirmou o comandante tricolor.

Rodrigo Caio é um dos principais jogadores do elenco. Estará sempre que possível em campo. Maicon é outro protagonista. Lugano, pela experiência e representatividade, também deverá ter seu espaço, assim como Breno, caso sua recuperação continue dentro da expectativa.

Entre os jovens, Lucão tem quase quatro anos como profissional, e uma série de críticas da torcida. Rogério, entretanto, acredita que ele pode render sob seu comando. E Lyanco começou em 2015 debaixo de muitos elogios, teve um segundo semestre ruim em 2016, mas parece ter se recuperado na seleção brasileira sub-20, com atuações sólidas.

Por fim, Douglas fez apenas um jogo, a final do Torneio da Flórida contra o Corinthians.

– Ele está aqui há seis meses e ninguém havia deixado jogar nem amistoso. Ninguém sabia como ele voltaria depois de uma lesão. Eu achei que ele foi bem – disse o técnico, que ainda poderia ter promovido Kal e Tormena, os titulares da equipe sub-20 no ano passado.

– Eram mais dois que eu poderia trazer, mas ficaria com nove. Teria que fazer um time de zagueiros. Infelizmente, dois ou três vão jogar, mais dois ficarão no banco e dois meio bravos comigo, chateados, mas é matemático. Não tem como ser diferente.

 

Fonte: Globo Esporte

3 comentários em “Ceni lamenta desequilíbrio no elenco e prevê zagueiros “chateados” com ele

  1. Lucão não presta. Lugano é legal, mas não presta mais. Com Breno, não dá pra contar ainda. Vejo a zaga com Maicon, Rodrigo Caio e Douglas. E Lyanco de reserva. Me parece pouco, não muito. Fora que Rodrigo Caio vai embora a qualquer momento.

  2. Lucão nem precisa contar,despacha logo.
    Agora, essa diretoria é uma porcaria mesmo, deade 2009 o SPFC tem times desequilibrados, por isso nao ganha nada faz tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*