Ceni comemora: ‘Aos 39 anos, voltei a jogar em alto nível após a lesão’

Vinte e dois anos de carreira, muitos títulos e recordes conquistados. Aos 39 anos,Rogério Ceni voltou a sorrir. Após sofrer uma grave lesão no ombro direito no início de 2012, o camisa 1 ficou afastado por seis meses do gramado. E, a cada jogo que passa no Campeonato Brasileiro ou na Copa Sul-Americana, o capitão do São Paulo mostra que ainda tem lenha para queimar. Na noite da última quarta-feira, com pelo menos seis grandes defesas, ele foi um dos responsáveis diretos pelavitória do Tricolor sobre o Vasco por 2 a 0, resultado que fez a equipe colar no G-4 do Campeonato Brasileiro.

O sonho de mais um título brasileiro não existe mais. O desejo de jogar mais uma Libertadores em 2013 ainda faz o jogador avaliar se vale à pena ou não esticar a carreira por mais um ano. Mas, sem dúvida, o que deixa o goleiro satisfeito é poder voltar a fazer a diferença dentro das partidas a favor de sua equipe.

– O que me deixa mais feliz é que aos 39 anos, após sofrer uma lesão que me deixou seis meses parado, consegui voltar a jogar em alto nível. Voltei há três meses, luto a cada jogo contra um edema que tenho na coxa para estar sempre em campo. Diminuo trabalho, faço fortalecimento, tudo para poder ajudar meus companheiros. Fazer isso após tanto tempo no clube que você ama realmente é excepcional – afirmou o goleiro.

Rogério Ceni em ação na partida contra o Vasco (Foto: Rubens Chiri / Site oficial SPFC)Rogério Ceni saiu de campo festejando uma grande atuação (Foto: Rubens Chiri / Site oficial SPFC)

Questionado sobre o futuro, Ceni revelou que agora vai pensar com mais carinho que atitude tomará em 31 de dezembro.

– Quero colocar o São Paulo em mais uma Libertadores. Todos aqui devem sempre fazer o melhor. Precisamos terminar bem 2012 antes de pensar em 2013, independente se estarei em campo ou não. Se não estiver, quero ir embora com a sensação de que fiz o meu melhor. Agora começou outubro e tenho um trimestre para pensar no que vou fazer – disse.

Rogério garante não estar pressionado para tomar a decisão mais importante de sua vitoriosa carreira.

– Posso garantir que nunca estive tão tranquilo em relação a um término de contrato. Quando você é mais jovem, fica mais inseguro. Preciso estar bem, me sentir bem no fim do ano, eles precisam querer, eu preciso querer. Mas, independente do que vai acontecer em 2013, quero colocar o São Paulo de novo na Libertadores – finalizou.

Luis Fabiano e Rogério Ceni São Paulo (Foto: Ralf Santos / Ag. Estado)Goleiro abraça atacante Luis Fabiano durante a partida realizada no Rio (Foto: Ralf Santos / Ag. Estado)

O momento do goleiro faz elenco e comissão técnica ter apenas um desejo: sonhar com a permanência do goleiro em 2013.

– Se dependesse apenas de mim, renovaria o contrato dele hoje. O Rogério é um atleta que voltei bem de lesão e que no jogo contra o Vasco, fez belas defesas e evitou gols que poderiam ter mudado o resultado. Além de tudo que contribui na parte técnica, é um líder, ajuda demais fora de campo, está com a cabeça muito envolvida em tudo que acontece dentro do clube – ressaltou o técnico Ney Franco.
Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*