Calleri quer voltar ao São Paulo. Mas o que vem emperrando a sua volta?

O sonho de boa parte dos são-paulinos parece ter ficado um pouco mais distante, mas ainda não impossível de se realizar. O pai de Calleri, Guillermo, teve uma primeira reunião com os empresários que cuidam da carreira do atacante, na Inglaterra, e o saldo não foi positivo para os tricolores.

No encontro, o pai do atacante deixou claro que o filho gostaria de voltar para o Brasil, em uma tentativa de se valorizar. No entanto, o grupo de agentes não considera essa ideia positiva, pois a volta ao Brasil após seis meses no West Ham seria visto como um passo atrás na carreira.

Por isso, a ideia dos empresários é de que o jogador permaneça na equipe inglesa até o fim do seu contrato, em maio, e aí encontrar um time na Europa. Outra possibilidade seria se transferir para um time do Velho Mundo nesta janela.

Até o momento, o Las Palmas, da Espanha, surgiu como interessado. Porém, o jogador deixou claro que não tinha vontade de defender a equipe espanhola. O jogador e o seu estafe vão esperar, no máximo, até o fim da próxima semana para analisar o mercado e dar uma resposta definitiva ao São Paulo.

Entre o Tricolor e o jogador está tudo certo. Durante esses dias, o próprio atleta tem mantido contato diário com representantes do clube. Se voltar, Calleri assinará contrato de um ano, com salário de R$ 400 mil.

Para fechar o elenco de 2017, Rogério Ceni espera a contratação de um centroavante. Destaque no Tricolor em 2016, Calleri é o principal candidato. Apesar de ter jogado apenas seis meses no clube, ele fechou a temporada 2016 como artilheiro, com 16 gols, em 31 partidas.

Na Inglaterra, o argentino, de 23 anos, ficou muito longe de repetir o sucesso. Pelo West Ham, ele disputou apenas 11 jogos – sendo dois pelo sub-23 – e não marcou nem um gol sequer.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*