Calleri canta sua música e declara torcida pelo São Paulo em despedida

O atacante Jonathan Calleri se despediu do São Paulo nesta quinta-feira. Artilheiro da Libertadores com nove gols, maior número de um jogador do clube em uma edição do torneio na história, o argentino se apresentará à seleção de seu país para a disputa da Olimpíada, e depois deverá ser negociado pelo grupo de investidores que o contratou do Boca Juniors, em janeiro.

Há uma boa possibilidade de reeditar dupla com Ganso no Sevilla. Em vídeo divulgado pela “SPFCTV”, Calleri (16 gols em 31 jogos) cantou a música que a torcida criou para ele, pediu desculpas por não ter conquistado o título continental e disse que, a partir de agora, é um torcedor do São Paulo:

– O agradecimento a vocês (torcedores) é enorme, me deram tudo, sem eu ser da casa, sem ser brasileiro, me trataram como se fosse um a mais. Desejo o melhor, estarei assistindo e torcendo.

Abaixo, assista ao vídeo e leia na íntegra a despedida do atacante:

SEIS MESES

– Foi muito lindo, uma experiência muito boa, a primeira vez que saí do meu país para um país vizinho, perto da minha casa. Eu vivi muito bem, meus companheiros me receberam da melhor forma, eu pude me adaptar ao grupo, uma série de coisas lindas se passaram. Chegamos a uma semifinal de Libertadores, o que não é pouco. Sempre queremos ganhar, mas sabemos que demos tudo que tínhamos, e penso que o balanço geral é bom. Espero poder algum dia voltar a sentir o que senti neste clube, o apreço que a torcida tem por mim, e que também tenho por eles. Aqui termina uma história, espero algum dia poder continuá-la.

Calleri Lugano São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Nesta quinta-feira, após eliminação da Libertadores, Calleri se despediu do Tricolor (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

ÍDOLO

– Para ser ídolo é preciso ganhar algo no clube. Aqui há muita gente que ganhou Libertadores, Paulista, Brasileirão, eu só tratei de dar o que tinha de melhor, deixar tudo no campo. Isso chegou ao torcedor, eu corria em todas as bolas como se fossem as últimas, acredito que eu tenha deixado isso no coração dos torcedores. Espero que eles tenham ficado contentes comigo, peço desculpas por não ter ganhado a Libertadores, era uma ilusão que eu tinha. Talvez seja a única coisa que lamento nesses seis meses, não ter podido chegar à final e ser campeão, mas vou muito contente com o carinho da torcida, que fica ao longo da vida.

Calleri Ganso São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Recuperando-se de lesão, Calleri abraçou Ganso, com quem pode jogar no Sevilla (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
– Tenho três momentos lindos: um importante foi o gol contra o The Strongest (em La Paz). O gol de ontem (contra o Atlético Nacional) poderia ter sido o mais importante, mas não foi. Aquele foi o momento mais importante que vivi no São Paulo, por ser o artilheiro e ter feito um gol que valeu a classificação. Mas momento mais lindo foram os dois gols contra o River Plate (no Morumbi), por ser argentino, pelo que é o clássico contra o clube que defendi (Boca Juniors), foi um momento crucial, que me marcou, e acredito que ao torcedor também

SÃO PAULO

– Uma gente muito respeitosa, isso me chamou atenção. Um estádio que vi cheio na Libertadores. O clube é um conjunto de coisas: dirigentes, torcida, jogadores, creio que todas as partes se uniram e fizeram lindos seis meses. Não conseguimos conquistar, mas o São Paulo vai por um bom caminho. É lindo jogar no Morumbi com toda a torcida cantando por nós. Tudo é lindo aqui, vivi muito bem. Penso que o São Paulo vai ganhar algo nesses próximos anos pelo nível que está, por tudo que vimos aqui todos os dias, pelo lindo ambiente.

Calleri Rodrigo Caio São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Feliz, assim considera grande parte dos são-paulinos a passagem de Calleri (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

FUTURO

– Tenho lindas expectativas. Não sei onde vou jogar, agora na Argentina vou me inteirar um pouco da situação e escolher entre as opções que tenho, espero escolher a melhor. Aqui eu poderia ter escolhido outro clube, mas escolhi o São Paulo e acertei. Tenho muitas expectativas de poder jogar na Europa, é meu sonho, eu sempre disse, e obviamente a Olimpíada vai ajudar muito para que os clubes europeus possam me ver.

Calleri Maicon São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Enquanto o treino rolava, o argentino fez questão de abraçar o xerife Maicon  (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

TORCEDOR

– Obviamente, sempre vou torcer pelo São Paulo, pela maneira como se comportaram aqui. É um clube para vir e desfrutar. Talvez, os jogadores não se sintam seguros em vir, mas quem vier vai tomar a decisão correta. Agradeço ao presidente Leco, que foi uma pessoa bárbara e honesta comigo, e isso falta ao futebol, ao Gustavo (Vieira de Oliveira, diretor executivo) e ao René (Weber, coordenador de futebol), que estão conosco todos os dias, e depositaram confiança em mim, e a todos que nos ajudam a cumprir nossos sonhos.

Calleri São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Além dos atletas, o atacante se despediu dos funcionários e recolheu seus pertences (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

MENSAGEM

– Torcedor são-paulino, levo na melhor das minhas lembranças o carinho que vocês têm por mim, a verdade é que me enche a alma, me enche de felicidade. Passei lindos seis meses graças a vocês, pelo que me deram durante esse período, espero um dia poder reencontrá-los. Não pude cumprir meu objetivo, talvez seja a única coisa que tenha faltado nesses seis meses, mas o agradecimento a vocês é enorme, me deram tudo, sem ser da casa, sem ser brasileiro, me trataram como se fosse um a mais. Eu estarei sempre agradecido, desejo o melhor, estarei assistindo e torcendo por vocês.

Calleri São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Fonte: Globo Esporte

2 comentários em “Calleri canta sua música e declara torcida pelo São Paulo em despedida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.