Breno não treina e desfalca o São Paulo. Lucão joga.

O zagueiro Breno não treinou na manhã desta terça-feira (9) em atividade realizada com portões fechados no Pacaembu e dificilmente participará da partida contra o Cesar Vallejo, do Peru, nesta quarta-feira. O jogo, depois do 1 a 1 no Peru, decidirá qual clube avançará à fase de grupos da Copa Libertadores.

Breno, que já havia sentido uma tendinite no joelho esquerdo na semana passada, dessa vez sente o mesmo problema no joelho direito, que passou por uma artroscopia em novembro de 2015. Segundo previsto pelo departamento médico do São Paulo na última segunda-feira, Breno estaria fora do jogo se não treinasse nesta terça-feira. Por enquanto o clube não confirma a ausência do zagueiro, mas adianta que dificilmente ele poderá atuar.

Sem Breno, a escolha de Edgardo Bauza será por Lucão. O jovem foi escalado no time titular ao lado de Rodrigo Caio no treino de segunda-feira, no CT da Barra Funda, sem qualquer outra alteração no time – apesar do início avassalador do argentino Jonathan Calleri, com três gols em dois jogos, o escolhido para o ataque foi Alan Kardec.

Como empatou por 1 a 1 no primeiro jogo, o São Paulo se classifica se empatar por 0 a 0 ou se vencer por qualquer placar nesta quarta.

6 comentários em “Breno não treina e desfalca o São Paulo. Lucão joga.

  1. Murilo, discordo dessa “perseguição” alardeada. Ele está há pelo menos dois anos no profissional e não evoluiu nada, tem falhas infantis continuamente. Forçou a barra para renovar, pois é agenciado pelo Bertolluci.

    O jogador quando é bom desponta e vai evoluindo, o ruim não evolui.

  2. Até o Antaíde, ao lado do RCaio, dá conta do ataque do tal Cesar! Se o SP não golear os peruanos é melhor esquecer que classificamos para a Libertadores e tentarmos a sorte no Paulistinha…

  3. Eu não acho o Lucão bom. Mas também acho que é jovem e pode melhorar. Eu tenho certeza que neste momento a paciência da torcida com ele se esgotou. Como não há opção e ele vai jogar, temo que amanhã ele receba seu massacre final da torcida, mesmo que o time esteja vencendo. Foi o que ocorreu com o Maicon ano passado, no mesmo Pacaembu. Acho que vai acontecer de novo e lamento porque um jogador não merece ser hostilizado.
    Aí alguém vai dizer que é culpa da diretoria que não contrata um zagueiro e queima o moleque. Não, nada disso. A culpa é de quem vaia. Espero que quem for ao Pacaembu tenha uma atitude positiva com o time. Perseguir um jovem de 18 anos é covardia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*