Bauza pede inteligência e coragem ao São Paulo: “Não adianta ficar só atrás”

O São Paulo está pronto para a partida contra o River Plate, nesta quinta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), em Buenos Aires, pela segunda rodada da fase de grupos da Taça Libertadores da América. Na noite desta quarta-feira, a equipe fez um treino de reconhecimento do gramado do estádio Monumental de Nuñez, e o técnico Edgardo Bauza, que já havia definido a equipe, aproveitou a atividade para trabalhar taticamente com seus jogadores.

Em trabalho que durou pouco mais de uma hora, o treinador dividiu o elenco em duas partes. Os titulares fizeram um treino de posicionamento. Enquanto isso, os reservas, do outro lado do gramado, trabalharam finalizações.

Após a atividade, Bauza conversou com os jornalistas e disse o que espera de sua equipe, que precisa somar pontos para não ficar em situação difícil na tabela de classificação do Grupo 1 da competição sul-americana.

– Para ganhar, tem de, primeiro, jogar bem. O resultado importa muito, mas o que me interessa é que façamos um bom jogo para ter a possibilidade de conquistar coisas importantes. O resultado é consequência do que fizermos em campo – afirmou o treinador.

Patón acredita que a primeira meia hora será fundamental para o São Paulo sair de campo com um resultado importante na noite desta quinta.

– Primeiro, temos de controlar a primeira meia hora, que certamente será muito intensa, o River vai pressionar bastante. Vamos precisar ser muito organizados. Depois, precisaremos ter inteligência e capacidade para atacar também, não adianta ficar só atrás – analisou o comandante são-paulino.

edgardo bauza técnico são paulo (Foto: Alexandre Lozetti)Bauza prevê pressão do River no início da partida
(Foto: Alexandre Lozetti)

O técnico mostra preocupação não só com o jogo desta quinta-feira, mas com a sequência de jogos importantes que a equipe terá pela frente. Isso porque depois de enfrentar o River, a equipe pega o Palmeiras, no domingo, pelo Campeonato Paulista, e depois vai até a Venezuela para enfrentar o Trujillanos, novamente pela Taça Libertadores.

– O elenco entende a importância da partida. É uma pressão que temos de saber convive – ressaltou o comandante são-paulino.

Para fechar, Bauza explicou a opção de ter escolhido Lugano e Maicon para formarem a dupla de zaga diante do River. Com isso, Rodrigo Caio ficará como opção no banco.

– Os escolhi por uma questão de experiência. O Rodrigo é um de nossos jogadores mais importantes, ele precisaria de um descanso, já que deve jogar as próximas quatro partidas da equipe – explicou.

Se nenhum problema ocorrer de última hora, o São Paulo entrará em campo nesta quinta-feira com a seguinte escalação: Denis; Bruno, Lugano, Maicon e Mena; Hudson e Thiago Mendes; Centurión, Paulo Henrique Ganso e Carlinhos; Calleri.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*