Bauza elogia defesa do São Paulo e diz que melhora tem que ser no ataque

O técnico Edgardo Bauza evitou criticar a defesa do São Paulo após o empate por 2 a 2 com a Chapecoense neste domingo (31), no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Segundo o argentino, o time tricolor tem um dos melhores setores defensivos do torneio, e a melhora da equipe precisa acontecer no ataque.

“Devemos estar entre as cinco melhores defesas, e isso é uma prova de que melhoramos muitíssimo, principalmente comparando com os últimos anos. Hoje erramos e isso custou a vitória, mas evoluímos muito e não tenho nada a reclamar da defesa”, declarou Bauza.

“O time teve entrega para reverter um resultado muito adverso, e é claro que precisa melhorar, mas essa melhora deve ser na frente”, completou.

Com 17 gols sofridos no Brasileirão, o São Paulo é agora a sexta melhor defesa do campeonato, ao lado do Atlético-PR. Só Corinthians (12), Palmeiras (15), Santos (16), Fluminense (16) e Internacional (16) levaram menos gols.

“São muitos candidatos ao título, e os outros também são bons, mas hoje erramos e isso nos complicou. A desvantagem foi mais por erro nosso do que por virtude do rival, por mais que tenham méritos. Fazia tempo que não levávamos gol em bola parada. Aconteceu, mas prefiro valorizar a entrega para levar o jogo adiante”, analisou Bauza.

Silêncio sobre seleção argentina

O treinador não quis responder a nenhuma pergunta sobre sua possível ida à seleção argentina. Questionado sobre o apoio de Diego Maradona para o cargo, Bauza, que já se reuniu com a AFA (Associação do Futebol Argentino) em Buenos Aires, disse que seu foco é somente no São Paulo.

“Agradeço as palavras de Diego, mas não vou responder nada sobre seleção argentina. Não tem nada a ver comigo a escolha deles lá. Estou trabalhando no São Paulo, trabalhando bem, e meu único pensamento hoje é no São Paulo”, disse Patón.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “Bauza elogia defesa do São Paulo e diz que melhora tem que ser no ataque

  1. Tentou justificar o injustificável… dois gols de cabeça no meio da zaga. Essa é realidade que não pode ser escondida atrás do discurso do treinador.

  2. Imaginem se no lugar do Lugano estivesse jogando o Lucão!
    Será que o Paton não observa que todos os jogadores evitam passar a bola para o Lugano? Será que o treinador não observa que o Lugano se desfaz da bola da maneira pior possível e que nunca chega junto nas jogadas decisivas?
    Não é que a defesa é boa: apenas o sistema de jogo que privilegia não tomar gols ao invés de marcá-los. Hoje, quando precisou, e no desespero, o ataque funcionou muito bem.
    Jardine já!!!

  3. O Bauza já foi mais honesto em suas entrevista, claramente está encobrindo a fraqueza do Bruno e Lugano e por conseguinte a sua. Com sua teimosia já queimou uns quatro centavantes, sendo o Centurion o ultimo. Por não querer deixar o Centurion na reserva do Calleri escalava o Centurion na ponta e queimava os das pontas Kieza e Rogèrio, por final estamos perdendo talvez, não sabemos o melhor de todos os centroavantes para o Boca, sem ter tido uma real oportunidade na posição. É pior foi que todas as vezes que Centuion atuou com centroavante fez grandes partidas e até fazendo gols. Acho bom treinador, tem o time na mão, mas vou criticar quando, não concordar com ele.

  4. Nao sei nao mas esse treinador acho que deve estar tomando uma, ou fumando uma daquelas boas, pq achar que a defesa esta boa é d+, duas falhas escandalosas, com 2 zagueiros experientes tem alguma coisa errada, apesar que nao entraria com lugano de jeito nenhum a nao ser que tivessemos ganhando de 5×0 pode ser idolo, Dio Lugano e etc, mas seu futebol esta mais para um mortal daqueles bem fraquinhos, zagueiros desses que marcam a bola e nao o jogador, vai tomar gols todo jogo e ai o ataque que se vira para tentar arrumar o erro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.