Atraso de pagamento rende caça às bruxas no São Paulo. E não é novidade

O São Paulo de Juvenal Juvêncio ficou famoso entre jogadores e empresários por ser um clube que pagava rigorosamente em dia. Carlos Miguel Aidar, sucessor, por enquanto herda tal atributo. No entanto, foi e é comum – nessa e na última gestão –, que a parcela salarial paga como direitos de imagem atrase em até duas semanas. Dentro do São Paulo, o pequeno atraso não é novidade e jamais foi tratado como problema, mas agora incomoda intensamente a diretoria por causa do vazamento da notícia do atraso – que é pontual, com um atleta. No ano passado, descobriu-se que um jogador vazou uma informação sobre atraso, o que agora motiva uma nova caça às bruxas.

Informalmente, membros da diretoria do São Paulo afirmam que a situação atual é muito mais controlada do que em outros momentos. Tratam com naturalidade os breves atrasos do São Paulo, que nunca motivaram revolta. Acontecem por vezes, e nem são tratados propriamente como atrasos. A diretoria ressalta, sempre, que atrasam menos que os rivais. Houve situações em que boa parte do elenco estava com os direitos de imagem atrasados em alguns dias, sem vazamento de notícias e repercussão negativa. Agora, o fato de um atleta estar com um atraso de apenas oito dias colocou a diretoria na parede para dar explicações.

Os dirigentes do São Paulo estão empenhados em descobrir como o atraso pontual virou notícia. A desconfiança é quanto a jogadores e seus empresários. Quando o mesmo aconteceu no ano passado, um jogador da equipe titular foi apontado como culpado após certa investigação – ele permanece no clube até hoje –, e passou sem punições. A diretoria não fala em punições caso descubra o delator, mas quer tê-lo vigiado.

O apontado como delator no ano passado foi o primeiro a provocar desconfiança, e o primeiro a ter os salários verificados em detalhes na tarde de sexta-feira. Está tudo em dia. Assim, diminuem as suspeitas sobre ele. Quem admite os breves atrasos e conta a história sobre o atleta que foi apontado como culpado por vazar uma informação em 2013 não revela quem é o jogador que estava até esta sexta-feira com um atraso de pagamento nos direitos de imagem.

A reunião de dirigentes com jogadores nessa semana, após publicações de que parte do elenco estaria com até dois meses de salários atrasados, foi para questionar os atletas sobre o vazamento. A preocupação dos dirigentes é com a repercussão, e não com os atrasos vistos como totalmente inofensivos. A impressão que fica é que o cofre estourou e o São Paulo pela primeira vez em anos atrasa salários, quando na verdade o clube está sendo colocado em xeque por algo que acontece com certa frequência e nunca foi visto como problema pelos jogadores.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “Atraso de pagamento rende caça às bruxas no São Paulo. E não é novidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*