Após impor marcação e empenho, Ney define novo passo: regularidade

Durante boa parte de seu primeiro mês no São Paulo, Ney Franco cobrou publicamente mais marcação e empenho do time. Após os últimos quatro jogos, mesmo na derrota para o Atlético-GO, sentiu que seus atletas assimilaram a exigência. E agora o técnico passa a cobrar outra evolução: regularidade.

“A equipe nos atendeu muito bem na parte técnica, tática e, principalmente, emocional, ficando mais consistente e entendendo como jogar. A nossa posse de bola está muito boa e o índice de gols marcados, muito alto. Temos que buscar agora uma regularidade”, avisou o treinador.

O comandante está convicto de que não será mais visto em campo aquele Tricolor apático de seus dois primeiros jogos, quando empatou com um desfalcado Palmeiras com um a mais desde o começo do segundo tempo e perdeu do Vasco no Morumbi. E conquistar pela primeira vez no clube duas vitórias consecutivas, contra o Flamengo, no domingo, e diante do Bahia, na quarta-feira, aumentou sua animação.

Djalma Vassão/Gazeta Press

Técnico crê que time mostrou nos últimos quatro jogos ter assimilado cobranças por marcação e empenho

“O nosso objetivo maior é não se sujeitar mais ao que aconteceu na semana passada: uma ótima partida contra o Figueirense e outra muito abaixo contra o Atlético-GO. Depois do jogo em Goiânia, tivemos duas vitórias convincentes. E a minha preocupação é manter o nível de regularidade bem alto”, apontou o técnico, na esperança de que o Tricolor embale e times à frente na tabela como o Atlético-MG, hoje líder a dez pontos de distância, diminuam seu rendimento.

 

“Trabalhamos por uma sequência de vitórias com a expectativa de que quem está na frente sofrerá uma queda de desempenho. Existe a possibilidade da nossa ultrapassagem”, confiou Ney. “O Campeonato Brasileiro é longo e tem algumas equipes marcadas por ciclos de cinco, seis vitórias seguidas por uma caída. Temos que manter a regularidade principalmente no Brasileiro para trabalharmos próximos ao G-4.”

Atualmente em sétimo lugar, a dois pontos da faixa da classificação que dá vaga na Libertadores, Ney Franco segue se apegando ao empenho de seus atletas. “Nossa equipe está jogando praticamente sem um volante de marcação, mas os jogadores estão se entregando para que a equipe possa se desenvolver. Esperamos que isso aconteça com a manutenção da regularidade”, torceu.

Fonte:  Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*