Após decisão judicial, treinador ouve de Pato: “Quero estar aqui”

Um dia depois de ter pedido negado pela Justiça do Trabalho para romper imediatamente contrato com o Corinthians – e consequentemente também com o São Paulo, para o qual está emprestado -, Alexandre Pato voltou a ser procurado por Juan Carlos Osorio, na manhã desta sexta-feira, para uma conversa particular.

O treinador são-paulino, como de costume, queria saber do atacante se ele estava com a cabeça na equipe ou não, a dois dias da partida contra o Avaí, no Morumbi. “Ele falou que o desejo é estar aqui. É um desejo mútuo. A mim, me alegra muito isso. Acredito que vai ser muito importante para nós”, revelou.

Embora tenha treinado como segundo homem de meio-campo, na quarta-feira (único dia da semana em que a atividade tática pôde ser acompanhada pela imprensa), Pato será mesmo o substituto do centroavante Luis Fabiano, que no domingo cumprirá suspensão automática por ter recebido o terceiro cartão amarelo.

“Minha vontade é jogar com três atacantes, sendo um centroavante e dois pontas, oxalá um canhoto e um destro. Com o Luis suspenso, a ideia é iniciar com o Alexandre”, disse Osorio, que tem por costume chamar a todos pelo primeiro nome, fato que arrancou risos nesta sexta-feira, no momento em que ele falava sobre a saída do zagueiro Paulo Miranda para o Red Bull Salzburg, da Áustria. “Jonathan. Seu nome é Jonathan, na verdade, não sei se sabem”, corrigiu, sério.

Divulgação/São Paulo FC

Osorio conversou em particular com Pato e ouviu do jogador que ele pretende se empenhar pelo São Paulo

Jonathan Doin, como se chama verdadeiramente Paulo Miranda, já não teria condição de ir a campo diante do Avaí mesmo se não houvesse a transferência, pois se se recupera de estiramento na coxa esquerda e tem feito tratamento. Mesmo caso do volante Denilson, que se recupera de entorse no joelho direito, mas acertou com o Al Wahda, dos Emirados Árabes. Além deles, o lateral esquerdo Reinaldo é desfalque por conta de fisgada na coxa direita, e o goleiro Rogério Ceni (com dores na coxa direita) não deve jogar.

Diferentemente de alguns colegas de elenco, ao que tudo indica, Pato deverá cumprir integralmente seu contrato, válido até o final do ano. Depois de cobrar Corinthians e São Paulo judicialmente por atrasos em pagamentos, o atacante teve pedido de tutela antecipada indeferido e agora aguarda o julgamento do processo, marcado para 3 de setembro. Até lá, não poderá mais defender outro clube da primeira divisão no Campeonato Brasileiro, e a janela de transferências internacionais (que vai de 22 de junho a 21 de julho) já terá se fechado.

O São Paulo é líder da competição nacional, com 16 pontos ganhos. O duelo com o Avaí está marcado para 16 horas (de Brasília) de domingo, e o último treinamento da equipe será sem a presença da imprensa, na manhã deste sábado.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Após decisão judicial, treinador ouve de Pato: “Quero estar aqui”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.