Aidar diz que não quer vender Ganso, mas estipula preço: R$ 75,5 milhões

Se algum clube estrangeiro quiser contratar Paulo Henrique Ganso, terá de abrir o cofre. Em entrevista concedida no início da tarde desta quinta-feira, o presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, disse que só vende o atleta por € 25 milhões (R$ 75,5 milhões), valor da multa rescisória estipulada em contrato. O Napoli seria um dos interessados. Por qualquer outro valor, o dirigente afirmou que não há interesse em vender o camisa 10.

– O Ganso tem contrato conosco. O São Paulo possui 32% dos direitos econômicos do atleta e 100% dos direitos federativos. Não sei se o Napoli tem todo esse dinheiro, não conheço as finanças do clube italiano. Mas existe uma cláusula unilateral no contrato que obriga o clube a liberar o jogador pelo valor de 25 milhões de euros. Caso isso aconteça e o jogador queira ir, não poderei fazer. Terei de honrar o que alguém assinou no contrato – afirmou o dirigente, durante lançamento da Casa Pelé do Futebol no estádio do Morumbi.

Ganso vive seu melhor momento no São Paulo desde que foi contratado do Santos, no final de 2012, por R$ 24,5 milhões. Desse valor, o Tricolor desembolsou R$ 17,5 milhões e a DIS, parceria do clube, pagou outros R$ 7 milhões. Vale lembrar que, se o clube italiano ou qualquer interessado pagar o valor estipulado, o Tricolor ficaria com R$ 24,1 milhões. A DIS ficaria com o restante, já que possui os outros 62% dos direitos econômicos do jogador.

Se Ganso for negociado, o Tricolor teria apenas Boschilia para jogar como armador, já que Jadson, que estava no clube até o começo do ano, foi envolvido na troca com o Corinthians que trouxe Alexandre Pato para o São Paulo.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*