Após vôlei, São Paulo estuda parceria para ter time de basquete

O São Paulo pode contar com uma equipe na próxima edição do Novo Basquete Brasil (NBB). O clube do Morumbi, que recentemente colocou seu nome no time de Taubaté de vôlei masculino, estuda uma parceria com o São José para disputar a principal competição nacional da modalidade.

A ideia surgiu após a boa recepção da entrada do Tricolor no vôlei, modalidade que mais deu medalhas ao Brasil na história dos Jogos Olímpicos. O São Paulo fechou parceria com o Taubaté por um ano para ter seu nome no time e o escudo estampado na camisa da equipe e quer repetir o modelo no basquete.

Vice-campeão do NBB em 2012, o São José foi eliminado nas quartas de final da última edição do campeonato. Na ocasião, foi derrotado pelo Flamengo por 3 a 2 na série melhor de cinco partidas. O clube carioca se sagrou tricampeão consecutivo do torneio, derrotando na final o Bauru/Paschoalotto.

Pelo acordo, o São Paulo deve ceder seu nome e escudo à equipe de basquete, tentando fortalecer sua presença nos esportes olímpicos às vésperas das Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016. O time do Vale do Paraíba poderia explorar estes atributos para buscar novos patrocínios, além do possível reforço de torcida. A diretoria tricolor e a prefeitura de São José dos Campos já se reuniram para tratar da parceria.

A diversificação de atividades é uma das estratégias adotadas pelo São Paulo na gestão do presidente Carlos Miguel Aidar. O clube já criou uma equipe de futebol feminino, se integrou ao vôlei de Taubaté e alterou o modelo de gestão de seu time de futsal, mudando-o de uma franquia em Bauru para uma parceria em São Bernardo.

Divulgação

São José chegou às quartas de final da última edição do NBB e deve fechar parceria com o São Paulo

A entrada de clubes que têm o futebol como carro-chefe é bem vista pela diretoria do NBB. Recentemente, a liga nacional firmou contrato de parceria técnica e administrativa com a NBA, que defende a introdução destas agremiações no campeonato para aumentar sua popularidade.

Flamengo e Palmeiras já disputam o NBB e têm a força da torcida como um dos principais trunfos em suas campanhas. O clube carioca é tetracampeão do torneio (2009, 2013, 2014 e 2015) e também conquistou em casa a última edição Copa Intercontinental, derrotando o israelense Maccabi Tel Aviv.

Já o Palmeiras avançou às oitavas de final do NBB com campanha de 13 vitórias em 30 partidas na fase de classificação. Em casa, ganhou dez jogos e perdeu apenas quatro, um deles para o Flamengo. Fora, venceu só três. Na primeira rodada dos playoffs, foi eliminado pelo Franca por 3 a 2. Venceu as duas vezes que atuou no Palestra Itália e perdeu os três jogos no Pedrocão.

A torcida, no entanto, também causou problemas à equipe alviverde durante a última edição do campeonato. Na derrota para o Minas por 80 a 76 (a primeira em casa), fãs palmeirenses agrediram os árbitros após o fim da partida, descontentes com a marcação de uma falta técnica do argentino Maxi Stanic. Como punição, o Palmeiras/Meltex jogou quatro partidas com portões fechados – venceu três e perdeu uma.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

São Paulo fechou parceria com o Taubaté para o vôlei e agora quer entrar também no basquete
Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*