O sonho do título virou realidade de uma briga pela Libertadores

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, nosso sonho virou realidade. Não na maneira do sonhos de  Disney, onde The Dreams Come True, mas na força de nossa realidade: nosso elenco está no lugar certo e ainda devemos agradecer por isso.

Desde sempre tenho escrito em meus comentários, falado no Jornal Tricolornaweb que temos um time titular para disputar título, mas um elenco mediano que nos permitira, no máximo, estar na posição e que nos encontramos. Não se ganha um Campeonato Brasileiro com um time, sem um elenco. Estamos pagando o preço por isso.

Confesso que quando o São Paulo marcou o gol logo no primeiro minuto de jogo, imaginei que “o campeão estava de volta”. Ledo engano. Foi aquele último suspiro do moribundo, porque fomos massacrados. Pior: o Inter tinha uma única jogada que era a bola aérea, de qualquer lugar do campo.

Liziero, que fez um golaço, deveria ajudar Reinaldo na marcação. Mas Liziero, aparentemente, desaprendeu a palavra “marcar”. Rojas deveria ajudar Bruno Peres na marcação. Mas Bruno Peres, aparentemente, não conhece a palavra “marcar”. Anderson Martins, além de lento, não consegue sair do chão. Bruno Alves tinha que se virar sozinho. Depois de tantar umas 80 vezes, Leandro Damião empatou o jogo.

Imaginei que Aguirre, que não deve ter tido tempo de treinar esse tipo de jogada durante a semana, tivesse percebido e orientado a defesa. Mais um engano. Começou o segundo tempo e sofremos o segundo gol. De novo Leandro Damião. De novo bola aérea. Resultado merecido.

Então o São Paulo tentou acordar. Aguirre tirou Nenê e Liziero (eu teria tirado Hudson ou Jucilei) e colocou Trellez e Gonzalo Carneiro, recuando Diego Souza para a armação. Reconheço que o time teve uma ligeira melhora, passou a atacar, teve um gol anulado, perdeu gol com Diego Souza. Aí pergunto: não dava para ser assim o jogo todo?

Quando Anderson Martins fez o pênalti e Leandro Damião, já não dava para mais nada. Estava nos acréscimos. A incompetência do São Paulo foi referendada pelo terceiro gol colorado e a derrota acachapante.

Não vou jogar na lata do lixo o trabalho feito este ano. Tenho dito repetidamente que no começo do ano imaginávamos que brigaríamos para não cair no Brasileiro; depois passamos a almejar o meio da tabela; então passamos a vislumbrar a possibilidade de irmos para a Libertadores; aí passamos a liderar o Brasileiro. Por isso a decepção, a grande frustração. Talvez se tivéssemos ficado nessa região da tabela, entre terceiro e quinto lugar, estaríamos batendo palmas para o trabalho feito. Mas como chegamos a liderar, estamos revoltados.

Cumprimento, sim, o trio Rai, Ricardo Rocha e Lugano. Quero, sim, a continuidade de Diego Aguirre em 2019. Não se faz em um ano um trabalho para título depois de dez anos de estrago. Tenho certeza que estamos no caminho certo e que poderemos ter ótimos resultados e frutos no próximo ano. Basta manter a estrutura e reforçar o time.

Então vocês vão dizer: jogou a toalha pelo título? Não, não joguei. Ainda vou torcer muito e fazer contas. Mas tenho a realidade andando de mãos dadas comigo e não posso fugir dela, que é perversa.

19 comentários em “O sonho do título virou realidade de uma briga pela Libertadores

  1. Nosso elenco é limitado, é verdade, mas estamos fora da briga do título mais por falta de agressividade do que por falta de qualidade.
    Sempre que marcamos gol primeiro o time recua totalmente e abdica do jogo. Isso é culpa do elenco limitado? Ontem o time só pensou em atacar o Inter após levar a virada. Quando atacou criou chances. Assim como você eu pergunto: por que não jogou assim o tempo todo?
    Estamos fora da luta pelo título porque empatamos 10 vezes. Deixamos pontos contra Paraná, Fluminense, América MG em jogos que teríamos obrigação de ganhar.
    A responsabilidade pelo jogo covarde do time é do treinador.
    São 4 equipes lutando por 3 vagas na fase de grupos da Libertadores. Precisaremos vencer Grêmio e Flamengo em casa para garantir a vaga.

  2. A verdade é uma só: Do jeito que esta tem que fazer como nos anos 30 fechar pra balanço fazer uma reciclagem geral ou seja um limpa no Morumbi,e com CD novo um novo presidente e recomeçar.
    Desculpem faz 10 anos que estou com o saco cheio desses picaretas que tomam conta do meu querido São Paulo FC.

  3. Concordo que o trabalho deva ser mantido. Tanto a diretoria quanto Aguirre não podem ser descartados agora. Mas é urgente que façam uma reflexão. Não temos mais o mesmo poderio financeiro de outrora. Por isso, a diretoria precisa errar o menos possível nas contratações; e Aguirre, de sua parte, necessita se conscientizar de que o momento não é para testes ou invenções.

    É verdade que o São Paulo lutou para não cair em 2014 e 2017. Porém, o internacional jogou a série b o ano passado, e está na nossa frente com um orçamento relativamente menor.

    Se o Tricolor não passar por um choque de realidade e continuar sonhando com as glórias do passado, os dez anos sem títulos se transformarão em vinte.

  4. e tem uma analise triste. PQP, não sabemos contratar. Ou não tem bons jogadores no mercado que resolvam. Os que resolvem custam muito caro ou a tal da comissão extra.
    Vamos pensar nas porcas… que aliás, time nojento, só ganha campeonato com injeção forte de dinheiro. Só ganhou coisa que presta na época da zebra verde Parmalat e agora esta loira da Crefisa. Contrataram uns 50 jogadores desde que começou para criar um time. Neste ponto….tem dinheiro e conseguem arriscar com Sidões, Jeans, Evertons Felipes, Carneiros, Trelles da vida. Na falta de dinheiro, não temos como “arriscar”, o tiro tem que ser mais certeiro, não há brecha financeira para erros, e nesta década, foram vários…inclusive acho que a Diretoria tem (ou teve) “participação” nisso. A merda do Flamengo. Há tempos atrás entregaram a Gavea por falta de dinheiro. Hoje nadam de braçada, os 20milhões que pediram empréstimo é apenas uma realocação financeira, porra temos torcida, menor mas temos, temos estádio. Esses urubus de merda recuperaram tudo isso, tem um time com grandes jogadores e também esta na briga pelo título, digo, muito mais que nós…aonde erramos tanto? as merdas das galinhas tem título todo ano, estádio roubado, por isso estão na merda financeira, mas GANHAM ALGUMA COISA….E NÓS?
    de novo….qual o nosso legado futuro? Diretoria sem vergonha…NOVAMENTE, triste, muito triste.

  5. Perder para Leandro Damião… acho difícil recuperar a estima neste campeonato, triste isso.
    E ainda tem Flamerda (felizes e com dinheiro, em casa), as Galinhas (com essa moral, vamos reverter lá?), Gremio (que joga muito em qualquer lugar), Atlético Paranaense (impressionante, sempre que enfrentamos este time, estamos derrubados….mesmo em casa), Cruzeiro (em casa) e o último jogo, Chapecoense, em Chapecó, que tirando a história triste que aconteceu, lamentei muito na época, sempre é uma tragédia para nosso time….Não temos reserva, um segundo time treinado, a defesa virou a bagunça que já sabemos, bola na area é chance real para o adversário…..Muito triste….e repito….qual o legado para 2019?

  6. Bom comentário. Não há como enfrentar um campeonato Brasileiro sem elenco, um time não basta, principalmente quando a média de idade é alta e o nível técnico regular.
    Também confio no trabalho que vem sendo feito, penso que poderíamos ter um segundo time (com a maioria dos garotos da base) coordenado pelo Jardine, ao estilo do que foi o “expressinho”.

  7. Concordo que estamos no lucro nessa posicao no brasileirao, que no começo cantavamos que faltava tantos jogos para fugir do rebaixamento, mas que deixa todos os sao paulinos tristes nao é essa queda no 2o turno, mas a forma que seu Aguirre tem improvisado, da falta de vontade desse time que no 1o turno comiam grama e agora andam em campo como escreveu um amigo abaixo parece que comeram uma feijoada das bravas e entraram para jogar, isso para mim é inadimissivel para um time que so joga 1x por semana, nao continuaria com Aguirre ate pq nao tem perfil de treinador campeao e nunca tera, nao sei qual treinador poderiamos contratar pois os melhores estao empregados e bem empregados, ficaria com Jardine e daria carta branca para usar o maximo da base ja que mais que ninguem ele sabe usar e bem.
    Agora é tentar pelo menos ficar entre os 6o primeiros para nao jogar todo 1o turno no lixo, que tenham pelo menos brio, vergonha na cara, falem menos e joguem mais mesmo que precise desobedecer esse treineiro.

  8. Endosso seu comentário. Nada a acrescentar. Estamos no lucro com o 5o. lugar. O time titular é bom, mas veterano demais para aguentar uma longa jornada. Os reservas… ah, os reservas, ou são garotos inexperientes ou jogadores descartáveis, como Edimar e Trellez. O que não podemos ignorar é que, no ano passado, nessa altura estávamos brigando para permanecer na serie A… Precisamos de continuidade e melhoria na qualidade do plantel.

  9. Infelizmente as vitórias mascaram as falhas do trabalho do treinador. O Aguirre tem méritos e acertos mas também tem culpa em algumas situações e escolhas.
    Se ele joga com dois pontas velozes casos de Everton e Rojas e os reservas imediatos Trelez, Carneiro e Everton Felipe não tem as mesmas características dos titulares, porque não dar chances pros garotos da base, precisamos de sangue novo neste time porque não um Toró, Helinho, Anthony, Caíque pra manter o mesmo ritmo dos titulares jogadores que partem pra cima, bons no um contra um, jogadores do drible, agudos pra ir pra cima. Com esses reservas o ataque fica muito pesado e lento, eles são melhores em jogadas áreas mas é muito pouco pro time que tem a pretensão de ser campeão. Lembrando que ele mesmo Aguirre disse que não precisava de reforços que com esses jogadores é suficiente. Com ele o time passou ser mais, intenso, dedicado e brigador, mas por outro ele Aguirre não se permite ousar é muito pragmático nas alterações. O mesmo vale pro Nenê,que está sentindo demais, não está rendendo como antes, porque não um Igor Gomes? O correto seria colocá-los no segundo tempo pra jogar quinze, vinte minutos qdo o time estava ganhando pra sentir o jogo ir se adaptando aos poucos, mas se qdo estava ganhando ele não fez, quem sabe agora já que a vaca foi pro brejo, ele muda. Espero que o Raí , monte melhor este elenco pro ano que vem e reforce este time com jogadores de qualidade e sem mais do mesmo, e o Aguirre faça uma autocrítica e reveja algumas posições e situações.

  10. Olá! Paulo.
    Respeitosamente quero discordar de você e concordar com o colega Marcelo. O Palmeiras é exemplo de que se monta time campeão em 1 ano. Tem feito isso nos anos anteriores. Basta ter os homens certos, dinheiro, e muita competência para isso. Coisas estas que não temos tido há anos. Infelizmente. Abraços

  11. Concordo 100%

    “Não se faz em um ano um trabalho para título depois de dez anos de estrago. Tenho certeza que estamos no caminho certo”

    O Palmeiras por exemplo… 80% do elenco foi montado no ano passado e preservado nesse ano com reforços pontuais.

  12. Desse time atual titular para o proximo ano…

    Rojas um bom reserva
    Nene outro Bom reserva
    Anderson Martins Nem devia estar jogando

    E para não ficarmos na mão como estamos hoje …

    Precisamos URGENTEMENTE contratar um Bom reserva para o Everton!!!

  13. O time é a cara de um presidente que cheira derrota, que é cercado por incompetentes.
    Nos contentamos com pouco e ainda damos risada.
    Sim! O sonho acabou!

  14. Este não é o tipo de jogo que gostaria de ver para a próxima temporada. O Aguirre já teve sua chance e não soube aproveitar. Não sei se o Abel seria a solução, como muita gente esta dizendo. Ano Novo, vida nova, treinador novo…

  15. Deus que me livre de técnicos covardes como ess Aguirre, mas a realidade eh que a incompetência da diretoria do SPFC vai mantê-lo o ano que vem, não tem ousadia, não tem interesse em ganhar títulos, querem eh vender jogadores o SPFC desde o canalha do Juvenal só pensa em montar times pra vender bem (pior que vendem mal a preço de banana nossas jóias, eh só comparar com Flamengo e Santos), abdicaram de ganhar títulos, são muito incompetentes pra enxergar isso ou são safados que querem ganhar com vendas de jogadores.
    Técnicos medíocres aliados a jogadores meia-boca não ganham campeonatos, fomos enganados novamente, a verdade apareceu!!!

    Mais um ano sem títulos, parabéns Raí e Cia , mas principalmente, parabéns Leco e cambada de conselheiros gagás!!!

  16. Paulo Pontes , você quer de novo este futebol feio e retrancado na próxima temporada que da um , no máximo dois chutes no gol por partida? Filosofia do Aguirre é essa. Fazer 1 a 0 É ESPERAR O jogo acabar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*