Calleri já está deixando saudade no torcedor

Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, a goleada do São Paulo sobre o Água Santa serviu para mostrar, principalmente, que há um esquema tático definido no time e Edgardo Bauza está sabendo retirar de seus comandados suas ordens. Mais do que isso, mostra que sentiremos muita saudade de Calleri quando ele for embora, no meio do ano. Êta centro-avante bom!

Calleri demonstrou oportunismo e técnica no gol que fez no Peru, após ganhar na velocidade do zagueiro e com um toque de classe, encobrir o goleiro. Neste sábado marcou dois gols de cabeça e fez assistência para o gol de Michel Bastos. Nos dois gols, demonstrou senso de colocação na área, o que facilita muito para quem está cruzando saber onde poderá jogar a bola. Aliás, ouso dizer que Calleri fez os nomes de Wilder e Caramelo.

Comentar a partida é até desnecessário, tal foi a superioridade do São Paulo. O Água Santa marcou muito no primeiro tempo e até ameaçou um pouco no segundo. Mas Bauza colocou Michel Bastos, Ganso e Thiago Mendes, e a fatura foi liquidada.

Estou gostando das variações táticas que vi. Num primeiro momento o time jogava no 4-2-4, com os laterais presos atrás, Hudson sendo o volante de contenção e Wesley fazendo o papel se segundo volante, mais chegado a meia. Rogério e Wilder, que jogavam abertos, tinham obrigação de voltar para marcar, enquanto Kieza e Carelli ficavam no meio da área.

Depois, com as alterações, o time foi mudando para o 4-3-3, com a saída de Rogerio para a entrada de Michel Bastos; para o 4-4-2, com a saída de Kieza para a entrada de Ganso; e para o 4-5-1 co a entrada de Tiago Mendes e saída de Wilder. Só que neste última formação, Ganso jogou quase na meia lua adversária e os laterais Caramelo e Carlinhos passaram a atacar muito, aumentando consideravelmente a força do ataque são-paulino.

Se o time principal tiver encaixado esse sistema implantado, independente de ser defensivo ou ofensivo, vai dar liga e o Cesar Vallejo será vítima de uma goleada na próxima quarta-feira. É esperar para ver.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*