Surpresa na Bolívia, Wesley dá dicas para Kardec e novo goleiro

O volante Wesley tornou-se exemplo no elenco do São Paulo após a boa atuação diante do Strongest, na Bolívia, no empate por 1 a 1 que rendeu ao clube a vaga nas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Antes com poucas chances na temporada e quarta opção do meio após a ascensão de João Schmidt, ele se viu em condição de aconselhar Alan Kardec e o ainda indefinido substituto de Denis para a partida contra o Toluca, nesta a quinta-feira, às 21h45 (de Brasília), no estádio do Morumbi.

“A gente procura trabalhar, se aperfeiçoar, ver o que o professor quer. Nos treinos tem que se aperfeiçoar sempre para quando vier a oportunidade, trabalhar da melhor maneira. Dar um trevo na cabeça do treinador e ele ver que pode contar com esse jogador. Que todos nós possamos ir para o Morumbi e fazer um ótimo jogo”, disse o meio-campista, que deve ser reserva de Thiago Mendes apesar da boa participação em La Paz.

Enquanto Kardec será o escolhido para a vaga de Jonathan Calleri, ainda que à espera do julgamento do argentino, nesta terça-feira, às 12h (de Brasília). No gol, a disputa está entre Renan Ribeiro, recém-operado de uma apendicite, mas já treinando sem limitações, e Léo, terceiro goleiro, que foi para o banco em todos os jogos desde março. O primeiro é o favorito, mas a definição só deve ser feita na quarta-feira.

Confiante nas suas capacidades como jogador e bastante elogiado pelo técnico Edgardo Bauza, mesmo que não tenha recebido muitas chances de começar as partidas em 2016, Wesley se viu em pé de igualdade com Thiago na disputa para ser companheiro de Hudson no meio.

“É difícil comparar jogador. Falando por mim, tenho um bom passe, consigo armar o jogo, sair com qualidade, finalizar bem. Não me comparando com outros jogadores, mas essa é uma das virtudes que eu tenho”, avaliou. “O importante é estar unido”, continuou o jogador.

Questionado diversas vezes devido ao salário, um dos maiores elencos, Wesle garante que não se incomoda com as cobranças da torcida. Para ele, as lesões (só neste ano ele já teve dois problemas musculares na coxa direita) continuam sendo seus principais empecilhos no Tricolor.

“Antes de qualquer coisa, a situação principal é a saúde, quando se lesiona não tem como fazer nada, só tentar melhorar para jogar. Onde passei sempre joguei e quero fazer isso aqui também. Sei das minhas qualidades, principalmente se jogar na minha função. Independente de titularidade ou não, o importante é fazer o meu papel no dia a dia”, encerrou.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em “Surpresa na Bolívia, Wesley dá dicas para Kardec e novo goleiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*