Sidão e Rodrigo Caio podem se despedir do São Paulo em Chapecó

A partida contra a Chapecoense, às 17h deste domingo, na Arena Condá, pode marcar a despedida de ao menos dois jogadores do São Paulo: o goleiro Sidão e o zagueiro Rodrigo Caio, ambos reservas neste momento.

Titular durante boa parte do ano, Sidão perdeu a posição para Jean na reta final do Brasileirão. Além disso, o clube planeja dar mais espaço para o jovem Lucas Perri em 2019 e já avisou aos interessados – o São Bento foi quem fez a sondagem mais forte – que não vai liberá-lo. Há ainda a possibilidade de um novo goleiro, mais experiente, ser contratado. O santista Vanderlei agrada.

Fábio Mello, empresário de Sidão, esteve no CT da Barra Funda na última sexta-feira e está aberto a ouvir propostas por seu cliente, que tem mais um ano de contrato com o São Paulo.

Nick Arcuri, empresário que passou a cuidar da carreira de Rodrigo Caio recentemente, também está em busca de propostas, mas na Europa. Nos últimos dias, a imprensa italiana ligou o nome do zagueiro de 25 anos a Milan e Roma. Arcuri morou em Milão até pouco tempo – mudou-se para a Espanha para acompanhar Rodrygo, outro de seus clientes, na chegada ao Real Madrid – e tem relação próxima com os clubes do país.

Tanto São Paulo quanto Rodrigo Caio acreditam que chegou o momento de sair, mesmo que o contrato termine só no fim de 2021. Em fevereiro, o Real Sociedad (ESP) se dispôs a pagar a multa rescisória do jogador (18 milhões de euros), mas ele tinha o sonho de disputar a Copa do Mundo da Rússia e preferiu ficar. Uma grave lesão no pé o tirou de boa parte da temporada e acabou frustrando o sonho.

Arboleda e Bruno Alves se firmaram como titulares, enquanto Anderson Martins era o reserva imediato com Diego Aguirre. Com Jardine, Rodrigo Caio passou a ser a primeira opção para substituir a dupla principal.

 

Fonte: Lance

6 comentários em “Sidão e Rodrigo Caio podem se despedir do São Paulo em Chapecó

  1. Dois encostos que só apequenaram o SPFC com suas presenças no time.
    Um é o símbolo deste SPFC atual que nada ganha e o outro simboliza um SPFC que nunca vence.

  2. Não acredito!
    Nem um nem outro deverá deixar o clube.
    No caso do Rodrigo, se o S.Paulo aceitar emprestá-lo por um tempo para que o time interessado forme uma melhor opinião sobre ele, ainda há uma chance. Outra é se houver um “precinho promocional”, em virtude de sua pouca idade. Agora, quanto ao Sidão, acho que o telefone do seu procurador não vi tocar! Só se o tricolor continuar pagando seus salários…

    • Foi minha opinião sobre as saídas. Agora vou dar minha opinião sobre o que poderia acontecer.
      Ao invés do S.Paulo sair à procura de contratar um primeiro volante – já que os nossos são horríveis, o Jardine deveria fazer com que o RCaio voltasse às suas origens e efetivasse o rapaz na função. Ele é rápido; bom marcador; bom nas bolas aéreas; tem um ótimo passe; enfim, é talhado para a função, caso o Jardine venha a jogar como fazia na base. Alem do mais, não contrataríamos um profissional tão identificado com o clube como ele é, independentemente do que pensa parte da torcida tricolor.
      O Jardine deveria, ao menos, tentar!!!

        • Discordo, acho que Rodrigo Caio não tem mais clima para permanecer no clube, seja de volante, lateral ou zagueiro. Ele sabe que se jogar nove partidas bem, se na décima errar vai ser crucificado novamente.
          A chance dele ir para a Europa é jogando na zaga, dificilmente vai querer mudar de posição, pois sabe bem que tá marcado pela torcida. Quem sabe numa futura volta da Europa ele consiga dar a voltar por cima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*