Sete mudanças no SP. Osorio apresenta armas para estreia contra o Grêmio

O São Paulo dará início neste sábado a uma nova era no clube. Juan Carlos Osorio estreará no comando técnico do time contra o Grêmio, no Morumbi, seis dias depois de chegar ao clube paulista como símbolo de mudança dentro e fora de campo. O colombiano esteve à frente de apenas dois treinos da equipe são-paulina, mas já começou a colocar em práticas seus métodos de trabalho.

Nesta sexta-feira, por exemplo, o treinador colombiano fechou os trabalhos do time para a imprensa e disse que isso será comum no dia anterior às partidas. Depois, na primeira coletiva como treinador, deu pistas sobre como o time entrará em campo.

Além dos métodos já explicados por ele durante a apresentação, como enviar bilhetes aos jogadores e optar pelo rodízio de atletas na equipe, Osorio também mostrou preocupação com o setor defensivo do time do São Paulo.

Segundo o novo comandante são-paulino, algumas mudanças táticas já foram testadas no treinamento desta sexta. Os zagueiros, por exemplo, atuaram mais avançados para um saída de bola mais efetiva — os meias, dessa forma, não precisam atuar tão recuados.

Osorio também simulou situações de partidas. Visando a partida de estreia, escalou Centurión como um 12º jogador. No trabalho com o  meia-atacante argentino, preparou o São Paulo para a marcação sobre o gremista Luan.

A lentidão do meio-campo do time também foi abordada elo treinador colombiano. A ideia de Osorio é “promover o jogo rápido” e fazer o São Paulo chega ao gol adversário em até oito toques na bola.

Osorio participou de dois treinos antes da vitória sobre o Santos na última quarta. O técnico, entretanto, apenas observou o trabalho comandado por Milton Cruz. Na partida contra o rival, participou da preleção e motivou os jogadores do São Paulo no intervalo da partida disputada no Morumbi.

Confira os principais pontos da linha de trabalho de Osorio 

Linha de defesa avançada e três atacantes
O São Paulo atuará, segundo Osorio, com os dois zagueiros mais à frente. A ideia é melhorar a saída de bola do time e evitar que os meias recuem tanto. No ataque, o time terá dois jogadores abertos e um centroavante. Atrás, a ideia é defender com três atletas (dois zagueiros e um cabeça de área). “Hoje trabalhamos para nossos zagueiros conduzam a bola, para que os meias não tenham de recuar tanto.  Vamos tratar a defender com três jogadores. E atacar com três atacantes. Eu prefiro só um centroavante e dois por fora”, disse.
Bilhetes
O método de mandar bilhetes em vez de gritar com os jogadores ainda não foi colado em pratica nos treinos, mas pode ser feita já contra o Grêmio. “Em vermelho, não escrevo as coisas erradas, mas sim o mais importante. E em azul, o resto. Quando mando uma mensagem, é para ser mais específico na comunicação. Com certeza vou fazer”, afirmou o treinador, que deixou as canetas estrategicamente nas meias durante os primeiros treinos.
Treino fechado
Os trabalhos comandados por Osorio na véspera da partida diante do Grêmio foram a portas fechadas. A prática se repetirá sempre no dia anterior às partidas. “Entendo e valorizo o trabalho de vocês (jornalistas). Não tenho problema que vejam o meu trabalho. Mas o dia anterior ao jogo é necessário que o time trabalhe sozinho. Mas o resto dos dias não há nenhum problema”, afirmou.
Trabalho no campo
Osorio disse mais de uma vez durante a coletiva desta sexta que o trabalho no campo é essencial para alcançar resultados. Primeiro, mencionou o termo quando falou sobre a velocidade do meio-campo. Depois, ao falar sobre a comunicação nos jogos. “Vamos trabalhar no campo, porque tudo se trabalha no campo. Acredito que temos um time jovem em algumas posições. Precisamos nos falar melhor, mas depois de trabalhar no campo”, disse.
Rodízio de jogadores
Conhecido pelo estilo de promover muitas alterações no time, Osorio voltou a falar sobre o assunto. E garantiu que dará chance a todos os jogadores do elenco. Por ora, o treinador não indicará nenhuma contratação. “Quero dar chance a todo do plantel. Com partidas, buscando resultados. Para ver o rendimento nos jogos no Morumbi ou outro estádio. Mais à frente, aí sim sugerir nomes. Por agora, não. Estamos felizes com o grupo que temos”.
Simulação de situações
Outro ponto abordado por Osorio foi a simulação de situações de jogo durante os treinos da semana. De acordo com o técnico colombiano, durante os trabalhos desta sexta-feira, um 12º jogador foi escalado no time titular no treinamento de marcação, ligada à cobertura do ataque do Grêmio. “Jogamos 11 contra 11. Deixamos um jogador livre para simular o posicionamento do Luan”.
Velocidade no meio-campo
Osorio quer dar velocidade ao setor por meio do passe, um dos pontos fortes da equipe, que é líder nesse fundamento entre os times do Brasileirão. O time, no plano do técnico, chegará ao gol adversário em até oito toques na bola em um contra-ataque. “Um time pode ser rápido por características físicas, ou pela precisão do passe. Nosso time é o segundo caso. Temos um time muito técnico, com sequência longa de passes consecutivos. Por exemplo: seis a oito passes para chegar ao gol. E promover o jogo mais rápido”, disse Osorio.
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.