São Paulo vence o São Bernardo e mantém a liderança

A crise que colocou Ney Franco em rota de colisão com alguns dos principais jogadores do São Paulo não tem ameaçado a liderança da equipe no Paulistão Chevrolet. Nesta quarta-feira, Luis Fabiano e Rodrigo Caio marcaram os gols da vitória por 2 a 1 sobre o São Bernardo, no Estádio Primeiro de Maio, no ABC.

Ganso, que já externou sua insatisfação com as poucas oportunidades recebidas, ficou em campo durante até os 45 minutos do segundo tempo, quando deu lugar a Fabrício. Lúcio, outro que reclamou, assistiu a tudo do banco.

Com o resultado, o Tricolor pulou para 29 pontos em 12 jogos disputados – tem um jogo atrasado, contra o União Barbarense, dia 10 de abril. A Ponte Preta, vice-líder com 26 pontos, fará seu 13º jogo nesta quinta, fora de casa, contra o próprio Barbarense. O São Bernardo, com 15 pontos, está em 11º.

Na próxima rodada, a 14ª do torneio, o São Paulo recebe o Bragantino. O jogo será no sábado, às 18h30, no Morumbi. No mesmo dia, o São Bernardo visita o Penapolense, ás 16.

O JOGO

A inédita formação do meio de campo são-paulino parecia promissora no início do jogo. Com Maicon recuado como volante, ao lado de Denilson, e Ganso e Jadson livres para armar, a equipe ganhou qualidade no passe e chegou à frente com muita facilidade. Apesar do nome, o lateral-esquerdo Radar teve sérias dificuldades para encontrar Wallyson, autor do cruzamento rasteiro pela direita que encontrou Luis Fabiano livre na área para marcar seu quinto gol no Estadual, aos 13 minutos.

Mas a fase do Tricolor – apesar da liderança – não anda boa. Tanto que Denilson, sozinho, completou contra o patrimônio o escanteio cobrado por Bady, aos 25. O empate animou o Bernô, dominou a segunda metade do segundo tempo.

Com dois atacantes abertos (André Luiz pela esquerda e Gil pela direita), os mandantes prenderam os laterais são-paulinos. Fernando Baiano, 34 anos, mostrou porque ainda consegue ser o artilheiro do campeonato, com sete gols, e deu trabalho a Rafael Toloi com suas jogadas de pivô. Não fosse uma ótima defesa de Rogério Ceni em chute de Dudu e a pontaria falha na pontaria de Daniel Marques, o São Bernardo iria para o intervalo vencendo.

Mesmo sem substituições, os comandados de Ney Franco recuperaram o fôlego no segundo tempo. Rodrigo Caio e Carleto se soltaram, tanto que antes dos dez minutos cada um já havia criado uma boa chance. A de Carleto, aos nove, carimbou a trave de Wilson Júnior.

A saída de André Luiz, que sentiu lesão e deu lugar a Michel, aos 12 minutos, também ajudou a desafogar o São Paulo. Gil, o ponta ‘solitário’ dos mandantes, só foi criar a primeira chance da equipe na etapa final aos 27 minutos, quando deixou Rodrigo Caio comendo poeira e, mesmo sem ângulo, exigiu defesa boa de Ceni.

Aos 29, Aloísio entrou bem na vaga de Wallyson. Em seus dois primeiros toques na bola, ajudou a criar duas oportunidades claras. Na primeira, Ganso ficou com a sobra, deu belo drible no marcador e bateu para fora. Depois, Dudu quase marcou contra após cruzamento do camisa 19.

De tanto bater, o gol saiu aos 36. Carleto cruzou da direita, Wilson Júnior saiu muito mal do gol e Rodrigo Caio cabeceou para as redes. Foi a quarta assistência do lateral-esquerdo em 2013 e o primeiro gol do volante como profissional.

A vitória correu sérios riscos nos últimos minutos, mas Fernando Baiano, de cabeça, perdeu gol incrível.

FICHA TÉCNICA
SÃO BERNARDO 1 X 2 SÃO PAULO

Local: Estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo (SP)
Data/hora: 20/3/2013, às 22h
Árbitro: Raphael Claus
Assistentes: Mauro André de Freitas e Renata Ruel Xavier de Brito
Renda e público: R$ 272.000,00 / 12.272
Cartões amarelos: Gil (SBE)
Cartões vermelhos: –
Gols: Luis Fabiano, aos 13’/1ºT (0-1); Denilson (contra), aos 25’/1ºT (1-1); Rodrigo Caio, aos 36’/2ºT (1-2)

SÃO BERNARDO: Wilson Jr; Régis (Wagner Diniz – 31’/2ºT), Marcio Garcia, Daniel Marques e Radar; Dudu, Daniel Pereira, Gil e Bady (Bruno Gonçalves – 40’/2ºT); André Luiz (Michel – 21’/2ºT) e Fernando Baiano. Técnico: Wagner Lopes.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Rodrigo Caio, Rafael Toloi, Edson Silva e Carleto; Denilson, Maicon, Ganso (Fabrício – 45’/2ºT) e Jadson; Wallyson (Aloísio – 29’/2ºT) e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*