São Paulo tem acordo com Pelé para agitar Copa do Mundo no Morumbi

A diretoria do São Paulo tem acordo e dá como certa a presença de Pelé como protagonista dos eventos relacionados à Copa do Mundo que serão feitos no estádio do Morumbi durante o torneio, em parceria com a Ambev. Os jogos da seleção brasileira serão transmitidos no estádio são-paulino em meio às festividades. O acordo com o ex-jogador foi encaminhado na semana passada e anima a diretoria são-paulina para potencializar a série de celebrações que poderá chegar a até 18 eventos, dependendo do desempenho da equipe de Luiz Felipe Scolari. O projeto se chamará Casa Pelé do Futebol. E não é só o Rei: Só Pra Contrariar, Revelação, Bell Marques e Fatboy Slim são alguns dos artistas já confirmados no Morumbi durante a Copa.

O acordo com Pelé ainda não está assinado, mas só uma reviravolta absolutamente improvável mudará o que já está encaminhado. O presidente Carlos Miguel Aidar e o diretor comercial do São Paulo Marcelo Pepe dos Santos, que idealizou o projeto no Morumbi, já praticamente confirmam Pelé. Fábio Fronterotta, presidente da agência Front360, contratada para fazer o evento, fala com cautela enquanto Pelé não assina o acordo. “Está adiantado, existe uma grande possibilidade de ter o Rei Pelé como padrinho no Morumbi, mas ainda não está fechado. O projeto está a todo vapor, em fase de fechamento, e já tem até alguns nomes definidos”, diz Fronterotta, que detalha as atrações musicais já fechadas.

No dia 12 de junho, data da abertura da Copa no Itaquerão, entre Brasil e Croácia, o grupo Revelação abre os eventos no Morumbi. No mesmo dia toca o DJ português Pete tha Zouk. No dia 17, data do jogo contra o México, apresenta-se no Morumbi o inglês Fatboy Slim e o brasileiro Bell Marques, ex-vocalista do Chiclete com Banana. No dia 23, do jogo entre Brasil e Camarões, toca a dupla europeia Dimitri Vegas & Like Mike. O grupo Só Pra Contrariar já está fechado para tocar no dia 28, durante as oitavas de final. Atração mais badalada de todas, o sueco Avicii, que fará o encerramento da Copa no Maracanã, negocia para tocar também no Morumbi.

Haverá também, durante os eventos, um espaço denominado Vila do Rei, com exposição de peças históricas de Pelé.  “Vai se chamar Casa Pelé do Futebol”, já celebra Aidar. “Isso foi fechado há três ou quatro dias, agora”, diz o diretor comercial Marcelo Pepe dos Santos, recém-nomeado por Aidar. A assessoria do ex-jogador foi procurada pela reportagem, mas não foi encontrada.

Está aliada aos eventos no Morumbi a reaproximação à CBF e à Rede Globo costurada pelo novo presidente, Carlos Miguel Aidar. Com a nova aliança a Marco Polo Del Nero o Morumbi ganhou o direito de receber o último amistoso da seleção brasileira antes da Copa, contra a Sérvia, no dia 6 de junho. Sérvia, vizinha da Croácia, adversária da abertura da Copa do Mundo, de fato, no Itaquerão. Tudo para que o São Paulo sentisse um pouco do sabor daquilo que perdeu em 2010, ao ver o Morumbi, sem garantias públicas, ser vetado pela Fifa.

O São Paulo, por enquanto, não se pronuncia formalmente sobre as festas de Copa do Mundo no Morumbi porque ainda não fez o lançamento do projeto.

O fato do Morumbi não ser um espaço Fifa não impedirá a transmissão dos jogos da Copa do Mundo porque a Ambev, patrocinadora da competição com Brahma e Budweiser, detém o direito de transmissão em eventos comerciais – como no caso do Morumbi, onde será cobrado ingresso. O planejamento do São Paulo e da Front360 é fazer de 11 a 18 dias de eventos, dependendo do desempenho da seleção brasileira no torneio.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.