São Paulo segue otimista para ter Vargas, mas não entra em leilão

A diretoria do São Paulo está otimista para conseguir finalizar a contratação do atacante Eduardo Vargas, que está no Napoli (ITA). O chileno é o preferido do clube para ser o substituto à altura de Lucas, que se apresentou ao Paris Saint Germain, da França, neste domingo. Mas o interesse do Grêmio e de clubes italianos no atacante pode fazer os paulistas recuarem no negócio.

Embora acreditem que conseguirão concluir a contratação de Vargas, dirigentes do clube sabem que o presidente Juvenal Juvêncio não gosta de “entrar em leilão” por um determinado jogador, já que havendo mais de um interessado, a tendência é a de que o Napoli aceite a maior oferta feita pelo chileno.

O São Paulo começará 2013 com bastante dinheiro em caixa, já que deve receber na primeira semana do ano aproximadamente R$ 116 milhões relativos à venda de Lucas, dos quais ficará com cerca de R$ 88 milhões. Com os cofres cheios, Juvenal está disposto a gastar para suprir a saída do principal jogador da equipe nesta temporada. Mas crê que seja necessário manter a política de fugir de leilões.

Nos últimos dias, jornais italianos apontaram o Flamengo como mais um interessado no futebol do atacante de 23 anos. O pai dele, que também se chama Eduardo Vargas, conversou com o UOL Esportee negou qualquer tipo de oferta ou interesse dos cariocas. Reiterou ainda que apenas os tricolores paulistas e gaúchos, do futebol brasileiro, estavam no páreo.

Na última sexta-feira, dia 28 de dezembro, todas as negociações foram paralisadas, já que dirigentes do São Paulo tiraram alguns dias de descanso para curtir o final de ano com suas famílias. Adalberto Batista, diretor de futebol, está no exterior e fontes ligadas ao clube garantem que ele passou pela Itália para conversar com o Napoli.

Eduardo Vargas chegou a declarar na semana passada que gostaria de definir o seu futuro para a próxima temporada até a quarta-feira, dia 26. A entrada do São Paulo na história mudou o cenário, e o jogador e seus representantes passaram a dizer que não tinham pressa para definir onde o chileno vai atuar.

O jogador de 23 anos despontou para o futebol mundial após ser artilheiro da Copa Sul-Americana de 2011, quando atuou pela Universidad do Chile. Logo após o fim do torneio, foi negociado por 12 milhões de dólares com o Napoli. Na Itália, porém, sofreu com a adaptação e não teve muitas oportunidades. Por isso, pediu para ser negociado e não esconde a vontade de atuar no Brasil. Os italianos aceitam liberá-lo e exigem uma pequena quantia  por um empréstimo de uma temporada. Especula-se que uma oferta de 1,5 milhão de euros seja suficiente para tirar o atleta e tê-lo no elenco para o ano que começa nesta terça-feira.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*