São Paulo mostra força para acabar com trauma em semifinais

Embalado, entrosado e confiante. Assim o São Paulo viaja nesta quarta-feira para o Chile, onde começará a disputa para chegar à final da Sul-Americana. Além dos cuidados com a Universidad Católica, o Tricolor precisa ter atenção extra por se tratar de uma semifinal, fase que a equipe tem encontrado muita dificuldade.

Apenas nesta temporada foram dois tropeços nesse estágio. Tanto no Paulistão como na Copa do Brasil, o objetivo virou decepção um jogo antes da grande decisão.

E o problema não se restringe a 2012. Desde 2007, o São Paulo tem falhado justamente em semifinais. Ao todo, são oito consecutivas. Entre elas, a da Libertadores de 2010 para o Inter, a maior frustração do período.

Apesar de estar no fim da temporada, o Tricolor vive seu melhor momento no ano. Ney Franco, que chegou em julho, conseguiu dar padrão ao time. Com Emerson Leão no comando, o time não teve desempenho consistente, o que culminou nas duas eliminações da temporada, no Paulistão e na Copa do Brasil.

Além do sistema de jogo confiável, o elenco está praticamente completo. Paulo Henrique Ganso estreou no último domingo e estará na partida de amanhã, em Santiago, mais uma vez no banco de reservas. Rogério Ceni, lesionado durante todo o primeiro semestre, está 100% recuperado, de contrato renovado e com muita vontade de levantar mais uma taça. Lucas, prestes a deixar o clube, tem o mesmo pensamento.

Invicto nesta Sul-Americana, o Tricolor só sofreu para passar pela LDU de Loja (ECU). Mas mesmo contra os equatorianos, conseguiu um bom resultado fora de casa, o que foi decisivo para a classificação no Morumbi. É com esse pensamento que o elenco entrará em campo no Estádio San Carlos Apoquindo.

– É a nossa fala desde que encaramos o primeiro jogo. Fomos com proposta de fazer gols e fizemos dois no Bahia. Contra a LDU, empatamos por 1 a 1 e o gol fora fez a diferença. Contra La U, ganhamos de 2 a 0 e encaminhamos a vaga. O pensamento contra a Católica é o mesmo – declarou Ney Franco, ciente da importância de fazer um gol fora de casa, que vale como critério de desempate.

No jogo da volta com a Católica, quarta-feira que vem, o Morumbi deverá estar lotado. Mais um fator para o São Paulo poder superar o trauma o recente em semifinais.

Quedas tricolores nas últimas semifinais

Copa do Brasil – 2012
São Paulo venceu o Coritiba no primeiro duelo: 1 a 0, no Morumbi. Na volta, vitória alviverde por 2 a 0 e eliminação da Copa do Brasil, no Couto Pereira.

Paulistão – 2012
Em jogo único, o Tricolor recebeu o Santos no Morumbi mas, com show de Neymar, eliminação após levar 3 a 1, com três gols do atacante.

Paulistão – 2011
Também em jogo único, o Santos venceu o São Paulo, no Morumbi, por 2 a 0 e foi à decisão. Paulo Henrique Ganso anotou um dos gols santistas.

Libertadores – 2010
Após derrota para o Inter no Beira-Rio por 1 a 0 na primeira partida, o Tricolor venceu o jogo da volta no Morumbi pelo placar de 2 a 1 e foi eliminado pelo gol levado dentro de casa.

Paulistão –  2010
Na primeira das três desclassificações seguidas para o Peixe, duas derrotas: 3 a 2 no Morumbi no duelo de e 2 a 0 na Vila Belmiro, na volta.

Paulistão – 2009
Contra o Corinthians na semi do Paulista, duas derrotas. 2 a 1 no Pacaembu e 2 a 0, no jogo de volta, no Morumbi, com direito a gol de Ronaldo.

Paulistão –  2008
Diante do Palmeiras, o São Paulo venceu no Morumbi por 1 a 0, na ida, com gol de mão de Adriano. No Palestra Itália, vitória do Verdão por 2 a 0 e eliminação precoce.

Paulistão –  2007
Contra o São Caetano, empate em 1 a 1, no Pacaembu no primeiro confronto. Na volta, no Morumbi, goleada histórica do Azulão por 4 a 1 e eliminação.

Cinco motivos para o São Paulo se apoiar e conseguir, enfim, se classificar a uma final de competição

Libertadores garantida
A vaga para a Copa Libertadores-2013 já está garantida. A participação do Tricolor na Sul-Americana agora se resume “apenas” à conquista do título. Não há mais pressão pela classificação. Cabeça está voltada em levantar uma taça.

Título inédito e fim da seca
A Sul-Americana é um título que o clube ainda não tem. Além disso, o torneio é a oportunidade de não ficar “para trás” em 2012, já que todos os seus rivais foram campeões na temporada. Ainda, acabaria com um jejum de conquistas de três anos.

Elenco completo
Nesta reta final de temporada, Ney Franco tem praticamente toda a equipe à disposição. Apenas Fabrício, que se recupera de cirurgia no joelho esquerdo, é desfalque por problemas físicos. Ganso, Luis Fabiano, Cañete e outros estão 100%.

Lucas quer sair campeão
O camisa 7 são-paulino sempre reiterou o desejo de deixar o clube com um título. Em janeiro, o meia-atacante se apresenta ao PSG (FRA) e a Sul-Americana é a última chance de sair do Tricolor com o sonho realizado. Vontade não irá faltar…

Torcida em peso
O São Paulo decidirá o segundo jogo da semifinal, ante a Católica, no Morumbi. Neste ano, a torcida tem ido em peso ao estádio e agora, com a chance de chegar a uma final, os são-paulinos ganham mais um bom motivo para comparecer.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*