São-paulinos esquecem “final” e ignoram risco de lesão em clássico

O torcedor são-paulino não quer ver o time perder do Corinthians. Mas arranca ainda mais cabelo em pensar que sua equipe pode ser eliminada da Libertadores dependendo da combinação de resultado na quinta-feira. Essa dúvida, pelo menos no discurso, não passa pela cabeça dos jogadores.

Nesta sexta-feira de Páscoa, Ney Franco não deu mostras de qual equipe escalará, apesar de já ter dado mostras de que usará a força máxima. Os escolhidos para falar com a imprensa foram Jadson e Carleto. Caso o técnico confirme o discurso, os dois devem jogar.

O meia foi o primeiro a falar que não está nem aí para a partida de quinta-feira, diante do The Strongest. O jogador disse que está disposto a colocar o pé em todas as divididas diante do Corinthians sem pensar que uma lesão pode tirá-lo do jogo que encaminha ou não a vaga na fase de mata-mata da competição sul-americana.

“Eu gosto de jogar todos. Não tenho esse problema de ficar poupado ou não. Mas às vezes a comissão faz essa opção. Quando joga, você vai ganhando ritmo, melhorando o futebol e eu gostaria muito de ter uma sequência. O plantel é muito grande e é bom que ninguém desanima”, analisou.

“Claro que não (tenho medo de dividida. Como é clássico, um jogo importante, tem que jogar com todos colocando o pé, dando o máximo. Ninguém sabe o dia de amanhã. Tem que aproveitar a oportunidade, dar o melhor pra depois pensar na Libertadores. Vamos pensar em conseguir as vitórias antes pra pensar no outro jogo”, completou.

Thiago Carleto é outro que está na esperança de jogar. O lateral esquerdo briga com Cortez por uma vaga e vê a concorrência aumentar neste momento, já que o ex-botafoguense já está completamente recuperado das dores no joelho que o tiraram de uma sequência de jogos.

“Claro que nós queremos jogar sempre, mas existe uma fisiologia, uma preparação e por vários testes, às vezes, o jogador não está em condições. Eu, particularmente, com certeza, quero jogar”, disse ele. “A disputa é saudável e a gente tem de saber que, hoje, no São Paulo, cada posição tem dois jogadores. Ney tem de estar tranquilo, porque quem ele colocar tem de dar conta no recado”, finalizou.

O São Paulo enfrenta o Corinthians às 16h deste domingo, no Morumbi. A partida diante do The Strongest está marcada para quinta-feira, em La Paz, na Bolívia.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*