Salvador no Brasileiro, Muricy volta a decepcionar em mata-mata

Muricy Ramalho teve suma importância neste ano para evitar o maior vexame da história do São Paulo ao salvar o time do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Na Copa Sul-americana, no entanto, o treinador voltou a decepcionar, caindo nesta quarta-feira na semifinal para a Ponte Preta após derrota na capital e empate em 1 a 1 em Mogi Mirim.

Foi a sexta eliminação em mata-mata para adversários nacionais em torneios continentais: quatro na Libertadores – para Internacional (final de 2006), Grêmio (oitavas de final de 2007), Fluminense (quartas de final de 2008) e Cruzeiro (quartas de final de 2009) – e duas na Sul-americana – a primeira para o Atlético-PR (na primeira fase de 2008).

O estigma o persegue e o incomoda. Considerado especialista em pontos corridos, tanto que venceu quatro edições do Campeonato Brasileiro (três delas consecutivas, pelo São Paulo, de 2006 a 2008), ele não gosta de ser lembrado pelos tropeços nos jogos de ida e volta, até por já ter vencido a Libertadores, dois anos atrás, ao comandar Neymar e companhia.

“Vocês (jornalistas) é que inventaram isso aí. É que vocês devem saber muito de futebol, e a gente tem que aceitar. Como treinador, ganhei uns 15 títulos, ganhei Libertadores… Só isso. Mas a gente respeita a opinião de vocês”, disse, depois da vitória sobre o Atlético Nacional, em Medellín, que havia classificado sua equipe para as quartas de final.

Apesar de certamente não agradar, a nova queda é uma das menos sentidas para Muricy, que já vinha tratando-a com certa naturalidade depois da derrota por 3 a 1, no Morumbi, na qual ele surpreendeu ao mexer na escalação inicial, colocando o garoto Lucas Evangelista no lugar de Douglas.

Por outro lado, o algoz desta vez ocupa a penúltima colocação do Brasileiro e está muito próxima da segunda divisão. Agora, enfrentará o vencedor de Lanús (Argentina) ou Libertad (Paraguai) por uma vaga na Libertadores de 2014, enquanto ao São Paulo resta somente cumprir tabela na competição nacional.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “Salvador no Brasileiro, Muricy volta a decepcionar em mata-mata

  1. Colocar na conta do Murici a derrota é uma sacanagem sem tamanho.

    O cara conseguiu tirar o clube do rebaixamento e levou a seme final da Sulamericana, com esse timinho aí. Queriam mais o que?
    Esse time não deveria nem ter chegado a semi final, aliás, não merecia ter jogado a semi final. A PP tem todos os méritos, porque jogou como time, porque tem um time, e nós não.
    Só para comparar:
    A PP tem lateral direito, nós não
    A PP tem lateral esquerdo, nós não
    A PP tem zagueiros, nós não
    A PP tem volante, nós não
    A PP tem atacantes, nós não.

    Querem mais o que? Por a culpa no Murici? Vão a @%#¨%. Pq

    • Não é que falta privilegiar; acho que ele tem dificuldades para montar esquemas para isso. O SP, com ele, não tem nenhuma jogada de ataque em que a gente perceba que foi fruto de um treinamento; nenhuma jogada ensaiada, nem mesmo a linha de impedimento quando atacado, que foi muito útil no primeiro ano em que ele ganhou o brasileirão pelo SP, mas que foi muito treinada pelo Cuca (se não me engano).
      É um bom treinador aqui no Brasil. Só isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*