Pressionados, Palmeiras e São Paulo fogem da crise no Choque-Rei

Duas equipes separadas por 10 pontos e 13 posições na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, mas que estão igualmente pressionadas. Assim será o clássico entre Palmeiras São Paulo, às 16h (de Brasília) deste domingo, no Palestra Itália, pela 22ª rodada do torneio nacional.

Apesar de estar na quarta colocação com 33 pontos ganhos, o momento é conturbado no Palmeiras. O Alviverde vem de três partidas sem vencer no Brasileirão, e quatro tropeços consecutivos, se considerarmos o triunfo no tempo normal contra o Barcelona de Guaiaquil, pela Copa Libertadores, que terminou com eliminação palestrina nas penalidades.

“Todo mundo ficou baqueado, é natural sentir um pouco pelas derrotas. Mas a vida continua e temos um jogo importantíssimo neste domingo. Agora é ver os erros que tivemos e cada um assumir a responsabilidade para comete-los novamente. O principal é mudarmos a nossa postura, alguns fatores que já treinamos e conversamos. Para esse clássico pode ter certeza que a gente chega mais forte, mais preparado”, avisou o lateral Jean.

Na última terça-feira, a Mancha Alvi Verde, principal torcida organizada do clube, pediu a saída imediata do técnico Cuca, que tem contrato até o final da temporada de 2018 e já manifestou o desejo de cumpri-lo. Antes, os uniformizados já haviam pedido a saída do diretor executivo Alexandre Mattos, também bancado por Galiotte.

Motivos de alegria em 216, os clássicos também tem dado dor de cabeça para os torcedores palmeirenses neste ano. Contra os rivais regionais neste Campeonato Brasileiro, o Alviverde foi derrotado nas três partidas do primeiro turno, Contra Corinthians, Santos e São Paulo.

Voltar a encarar o Tricolor em sua casa, portanto, pode ser uma ótima oportunidade de se recuperar. Em quatro jogos contra o rival desde a reabertura do Palestra Itália, realizada em novembro de 2014, o Palmeiras mantém 100% de aproveitamento, com 12 gols marcados e apenas um sofrido.

 “Um clássico é capaz de mudar muitas situações. Tanto para nós, que precisamos voltar a vencer, como para eles, que precisam triunfar para sair da situação em que estão. É um algo a mais para o clássico. Conquistar os três pontos fundamental é para as duas equipes”, disse o camisa 2.

No São Paulo, a pressão por uma vitória é tão grande ou maior, já que a equipe voltou à zona de rebaixamento com o empate diante do Avaí na última rodada. Com uma campanha de seis vitórias, cinco empates e dez derrotas, o Tricolor ocupa o 17º lugar, com 23 pontos ganhos. A má fase pelos lados de Palestra Itália, porém, faz Rodrigo Caio dividir as responsabilidades no Choque-Rei.

“Duas equipes que precisam vencer, isso é obvio. Independente da fase, clássico é decidido em detalhes, é jogo à parte, independente se o Palmeiras perdeu jogo passado dentro de casa, clássico é diferente, motiva ainda mais o jogador. A gente precisa estar bem atento”, alertou o zagueiro.

Outro fator que pesa sobre os são-paulinos é o fato de o clube nunca ter somado sequer um ponto no estádio alviverde. Assim, a ideia dos jogadores é transformar o tabu em motivação. “Está na hora de vencer. Esse é o nosso pensamento. A gente nunca venceu lá, sabemos a qualidade do Palmeiras, a força que eles têm lá dentro, mas é o momento, a gente precisa da vitória”, ressaltou o camisa 3.

Para tirar logo o clube da parte de baixo da tabela, Dorival Júnior manterá a base da equipe que empatou em Florianópolis, no último domingo. A tendência é que a única mudança seja o retorno de Lucas Pratto, que está livre de suspensão, no lugar de Gilberto.

Misterioso, o técnico fechou os treinos de quinta e sexta-feira. Em compensação, ele abriu a atividade deste sábado no Morumbi, onde milhares de são-paulinos prestaram apoio ao elenco no último trabalho antes do clássico.

“Sabemos que quando começa a entrar nas últimas rodadas, a pressão é ainda maior. A gente espera sair o quanto antes. Não pode passar desses próximos jogos, temos concorrentes diretos. Esse é o objetivo”, apontou Rodrigo Caio.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS X SÃO PAULO

Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Data: 27 de agosto de 2017, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC-Fifa)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho e Marcelo Van Gasse (ambos de SP-Fifa)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Jean, Edu Dracena, Luan e Michel Bastos; Tchê Tchê, Moisés e Guerra; Róger Guedes (Bruno Henrique), Willian (Dudu ou Keno) e Deyverson (Borja)
Técnico: Cuca

SÃO PAULO: Sidão; Buffarini, Arboleda, Rodrigo Caio e Edimar; Petros; Marcos Guilherme, Jucilei, Hernanes e Cueva; Lucas Pratto
Técnico: Dorival Júnior

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*