Pratto pede “sequência invicta” e dá as boas-vindas a Muricy

O centroavante Lucas Pratto adotou discurso semelhante ao do técnico Dorival Júnior e conteve a euforia após o triunfo do São Paulo por 2 a 1 sobre o Vitória, neste domingo, em Salvador. Apenas uma “sequência invicta” irá tirar o Tricolor do sufoco, segundo o argentino.

“Estamos numa situação muito difícil ainda, precisamos de uma sequência invicta. Não adianta nada ter vencido hoje se não conseguirmos um bom resultado em casa no próximo jogo”, afirmou o camisa 9, na zona mista do Barradão.

Com o resultado, o São Paulo ganhou duas posições na tabela e agora ocupa o 17º lugar, com 27 pontos ganhos, ainda ocupando a zona de rebaixamento, portanto. Em compensação, ultrapassou um rival direto na briga contra o descenso e encerrou um jejum de vitórias que durou mais de um mês – o último triunfo havia ocorrido em 13 de agosto, sobre o Cruzeiro, por 3 a 2, no Morumbi.

“Se não conseguíssemos o resultado positivo, eles poderiam abrir cinco pontos. Então, acho que precisávamos de um resultado assim, principalmente pelo jogo sólido que fizemos. Em linhas gerais, o São Paulo foi muito superior ao Vitória. Sofremos um pouco no fim, mas com um pouco mais de capricho poderíamos ter feito um ou dois gols a mais”, analisou.

De acordo com Pratto, qualquer ajuda ao clube na luta contra o que seria o maior vexame de sua história será bem-vinda. Ele se referiu à consultoria informal de Muricy Ramalho, ex-técnico, que levou o Tricolor ao tricampeonato brasileiro, entre 2006 e 2008.

“Acho que o Muricy é um profissional reconhecido e muito respeitado, não só no São Paulo, mas em geral. Se for positivo para o grupo e para o clube, o que é mais importante, será bem-vindo”, encerrou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.