Por Ganso, Jadson muda de posição e pede tempo para a dupla dar certo

A grande incógnita do São Paulo para o início de 2013 está no meio de campo. Sem Lucas, vendido ao Paris Saint-Germain, o técnico Ney Franco optou por escalar dois meio-campistas, mudando as características da equipe. Jadson, o mais afetado com a mudança, garante que não tem problema com a nova função e diz que o sucesso da dupla com Paulo Henrique Ganso virá com mais entrosamento

Na estreia na temporada, na vitória por 2 a 0 sobre o Mirassol, pelo Campeonato Paulista, o armador foi colocado do lado direito do setor ofensivo, posição semelhante à de Lucas. Já Ganso apareceu mais centralizado. Osvaldo, aberto pela esquerda, e Luis Fabiano completaram o setor ofensivo.

– Jogar ao lado do Paulo Henrique Ganso é sempre bom. Por ser o primeiro jogo, acho que foi bom. Conseguimos fazer tabelas e ajudar um ao outro. Esse esquema, por ser novo, é questão de entrosamento, de os jogadores entenderem a forma de trabalho do Ney. Tem tudo para dar certo.

No segundo tempo, o treinador testou uma formação que agradou. O São Paulo estava sendo pressionado pelo Mirassol até que o comandante optou por colocar o argentino Cañete na vaga de Ganso. Assim, Jadson passou a atuar pelo centro, posição no qual apareceu livre para marcar o segundo gol e fechar o placar.

– Estou aqui para ajudar. O Ney me deu a oportunidade de jogar pela ponta direita e ajudando o Ganso na criação. Nosso grupo tem muita qualidade para poder melhorar – ressaltou.

Jadson diz que não se sentiu incomodado em sair da função em que se acertou no São Paulo no segundo semestre do ano passado. Assim que chegou, o jogador foi colocado pela direita com o técnico Emerson Leão, mas não rendeu.

– Não tem problema nenhum. Nós conversamos muito no jogo, sempre um preenchendo o espaço do outro.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*