Opinião de São-paulino

Aqui o espaço é seu. Use-o para criticar, elogiar, comentar, cornetar, enfim, diga o que achou da demissão do técnico Emerson Leão e dê sua opinião sobre quem deve vir por aí.

De imediato posso passar alguns nomes que começam a ser ventilados por aqui e acolá, sempre lembrando que se trata de mera especulação: Vadão, Levir Culpi, Silas, Gallo, Cuca e Marcelo Oliveira. Também tem o Paulo Autuori, nome sempre presente nas especulações e Dunga, outro nome sempre presente, apesar dos consecutivos “nãos” que já deu ao São Paulo.

 

32 comentários em “Opinião de São-paulino

  1. Não acho que a demissão de técnico é solução para todos problemas.
    Fui contra a demissão do Carpegiani que passou por momento muito parecido. Fui contra porque eu via padrão de jogo no time do Carpegiani e via a diretoria forçando a barra para ele promover atletas da base. Chegaram ao ponto de deixar faltar zagueiro no meio do campeonato. E, mesmo enfrentando essas dificuldades, o time ainda apresentava desempenho melhor do que o que vinha apresentando sob o comando do Leão.

    O Leão recebeu o reforço de Luiz Fabiano, Cortez, Douglas e Jadson (todos titulares) e não consegue se impor contra elencos mais modestos como os da Portuguesa ou do Coritiba.

    • O problema de se impor contra clubes medianos não está no técnico, está no grupo de jogadores, que não tem mais vergonha na cara, porque sabe que o técnico não manda nada.
      Por que entra técnico e sai técnico e o grupo de jogadores do São Paulo, sempre sendo um dos melhores do Brasil, não consegue se impor na maioria dos clássicos e jogos importantes?
      Veja o exemplo de Tite no time da marginal. Neste ano não teve dúvidas em colocar Liedson e Douglas no banco de reservas, mesmo esses jogadores recebendo salário de R$ 300 mil por mês.
      Qual técnico hoje no São Paulo teria coragem de fazer isso com o Luís Fabiano que além de ficar suspenso de forma estúpida em partidas importantes, quando consegue jogar perder gols na cara do goleiro?
      Como o técnico pode ser respeitado no nosso clube se ele pede um goleiro e a diretoria diz que não precisa, e o goleiro que mandaram ele usar falha em jogos importantes? Os nossos adversários trocaram os goleiros por estes falharem, mas o nosso time ‘diferenciado’ não, e o nosso continua falhando até hoje (veja que sábado passado o lance de gol da Portuguesa era defensável, mas ele pulou tardiamente na bola).
      É fundamental que o técnico tenha o elenco na mão para exigir empenho dos jogadores, o que não ocorre no São Paulo.

      • Esse problema de jogadores intocáveis ocorre apenas em relação ao Ceni e ao Luiz Fabiano. O Ceni está fora por lesão e o Leão teve várias chances de provar que há substituto para o Luiz Fabiano – o problema é que não há. No mais, lembre-se que o Paulo Miranda ficou entre os titulares por imposição do Leão, fosse pela diretoria, o atleta teria ficado afastado. Não lembro de o Leão ter pedido substituto ou mesmo um reserva para o Denis, após a contusão do Ceni.

        • O Leão pediu sim um substituto para o Denis. Tiveram várias matérias a respeito. Algum tempo depois, acho que foi o Victor Birner, que é muito amigo do João Paulo de Jesus Lopes, revelou que o Leão havia pedido a contratação do Fábio Costa, o que acho que não resolveria muito o nosso problema.
          Mas que o Denis é muito fraco, é. E não existe cobrança alguma para ele melhorar.
          Com relação ao Luís Fabiano, ele realmente não tem substituto se este for o William José, mas temos o garoto do junior, o Ademilson, e mesmo o tal de Rafinha que são muito melhores que ele. Acontece que a escalação do William José se deve a força do empresário deste. Ou seja, o técnico não manda nada.
          Quanto ao Luís Fabiano ser intocável, esse é o problema. Ele sabe disso, por isso deita e rola. No Sevilla jogava ‘pianinho’ porque, apesar de ídolo por lá, não tinha status de intocável. Já Rogério Ceni até se justifica pelo que fez ao clube, mas o LF não.

    • Apoio o JJ na seguinte declaração:

      ” Hoje, antes de vir falar com vocês, parece que ele disse que faria modificações radicais na equipe. Depois que a Inês é morta, fica fácil. Ele tinha de ter visto isso anteriormente, reagiu tarde”

      Depois de seis meses e duas eliminações e notou que o time precisava de alteração? Que nada! Percebeu que a casa estava caindo e fez cena de quem se importa.

  2. Carta de “Andres Sanchez” para JJ

    Querido Juvenal,

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu time era o finalista da Libertadores. Agora é o meu.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu estádio estava na Copa. Agora é o meu.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu time era o mais temido do Brasil. Agora é o meu.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, suas receitas de TV eram as maiores do Brasil. Agora são as minhas.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, suas receitas de marketing eram as maioresdo Brasil. Agora são as minhas.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu clube fazia as melhores contratações do Brasil. Agora é o meu.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu clube era referência ética. Agora não é mais.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu departamento médico era invejado por todos. Hoje é motivo de piada.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, jogadores brigavam por uma chance de jogar no seu time. Hoje, brigam na justiça para sair dele.

    Quando você assumiu a presidência do São Paulo, seu time era o terror dos mata-mata. Hoje, você acumula 17 eliminações seguidas.

    É por isso que nós, Corinthianos, e também os Palmeirenses, Santistas, Colorados, Gremistas, Flamenguistas, Cruzeirenses e muitos outros lhe desejamos LONGA VIDA A FRENTE DO SÃO PAULO! Sua gestão nos traz muita FELICIDADE!

    FICA JUVENAL!!! São os votos sinceros de seus adversários!

    (obs.: Essa carta é apenas um desabafo de um São Paulino cansado de ver o Manto Sagrado envergonhado por jogadores, técnicos, diretores e, principalmente, um presidente medíocre)

    Por: Guilherme Campos

    Essa é a realidade do São Paulo, não sei o Corinthians ta aprendendo fazer as coisas na moralidade e ética, ou o São Paulo está se nivelando por baixo.

  3. Outro detalhe importante que esqueci de citar. Se for para trazer agora um técnico caro e obrigá-lo a essa mania dele se submeter a atual estrutura profissional do São Paulo, esqueça. É melhor não trazer.
    Precisamos de um choque de gestão, que não precisa necessariamente ser feita por um técnico estilo general, mas apenas com mais poderes do que os últimos que passaram pelo clube.
    Lembro que Telê revolucionou o São Paulo e nos tirou do fundo poço, ao trazer a comissão técnica de confiança dele, pois a existente (montada, curiosamente, pelo mesmo JJ naquela época), derrubava todos os técnicos que passavam pelo clube.
    Telê teve carta branca da diretoria e aos poucos foi afastando atletas acomodados (até alguns que não pareciam acomodados) e motivando aqueles que poderiam render mais (como, por exemplo, Rai que tinha custado caro e estava encostado no clube).
    Alguns não lembram ou não vivenciaram aquele tempo, mas a atual estrutura do São Paulo está muito parecida com aquela de 1989/1990, que nos levou a segunda divisão do Paulista.

    • Entendo sua opinião e até vejo sentido nela, mas não me iludo mais. Existe algo muito podre acontecendo no sampa e não é somente resultado da adoção de uma política centralizadora do JJ. Hoje li no blog do Juca que um diretor pagou 20 mil para uma torcida organizada no intuito de evitar protestos direcionados a diretoria. Não quero acreditar que este tipo de política vem sendo feita no clube. Caso seja verdade duvido muito que algum técnico chegue com carta branca durante esta gestão, afinal de contas alguém teria que deixar de opinar nas contratações e esta pessoa poderia estar sendo financeiramente prejudicada caso isto acontecesse. Deixo claro que não tenho informação a respeito de tal prática e acredito que até que se prove o contrário todos somos inocentes mas a notícia me ligou um alerta ainda mais se consideramos as recentes denúncias na base.

      • O problema do São Paulo nunca foi técnico (acredito que a única exceção tenha sido Adilson Batista).
        O grande problema, para mim, é que os jogadores já sabem que o técnico tem poderes limitados pela diretoria. Com isso, sabem que pouco ou nada irá lhes afetar se não forem bem.
        Se não tivermos um técnico com amplos poderes para tomar decisões e esquecer o que pode ser, segundo um colega nosso abaixo, uma virtude do nosso clube que é a contratação de jogadores indicados apenas pelo técnico, não tenho esperanças.
        Realmente não me iludo mais com o que vier dessa diretoria, mesmo que venha um bom nome.

      • Não gosto e não confio nas informações do Juca Kfouri, que se acha o máximo da arrogância (talvez por ser o um dos poucos corintianos letrados), mas me parece óbvio, e ele nem precisaria escrever isso, que o movimento ocorrido no Canindé foi orquestrado (leia-se pago) por alguém da diretoria. Em sã consciência, você acredita que a alguém consegue poupar a diretoria do clube em relação ao que está acontecendo com o São Paulo?

  4. Sinceramente era uma tragédia anunciada. Aqui mesmo eu recebi várias críticas por ser contra a contratação do técnico Leão. A torcida nem pode criticar a diretoria neste caso especial pois o Leão foi pedido da maioria, inclusive de vários que dão opinião aqui no site. Eu vi o que o Leão fez no Goiás pois moro em Goiânia e fui contra. Na verdade ele até me surpreendeu pois credito a atual fase mais ao elenco doque propriamente a ele. Na minha opinião o elenco é fraco e nosso problema está na diretoria. Quero Rogério aposentado e como presidente do clube com a consequente destituição do JJ do poder. Vamos começar hoje a reformular a diretoria para que em 2013 possamos alcançar algo melhor.

    • Eu fui favorável à contratação do Leão. E a contratação dele, naquele momento, foi acertada. Ele é muito melhor que o Adilson Batista e conseguiu mudar o cenário. Mas o time não está evoluindo. No seu esquema, o clube só voltaria a vencer se montasse um elenco acima da média, o que, infelizmente, não vai acontecer.

  5. Qual o magico de plantão???
    Fazer jogar Cicero,Fernandinho,Maicon,WJosé,Paulo Miranda,Edson Silva etc……
    Leão não era grande coisa,como Adilson,Baresi,Paulo Cesar e outros que virão ….mas com certeza não são culpados e não serão culpados!!!
    Quem deu esta estrutura hoje ao SPFC ,Turibio,Carlinhos Neves e Rosan fora por exemplo, e com estas mediocres contratações foi o ditador JJ,este sim tá fazendo do clube seu curral.
    SPFC precisa se profissionalizar,como tenta o Santos ,Internacional e outros…
    Time do São Paulo é mediocre,sua direção um feudo e perspectivas sombrias.
    Depois do Tri mundial e tri Brasileiro, era a grande hora de darmos o salto de qualificação na administração , perdemos a chance de se tornar realmente SOBERANOS, cavalo passou arreado e agora !!!??
    Até o time da marginal com o Sr.Mobral inconcluso(aliais a unica frase correta do JJ) tá dando exemplo de gestão!!
    Preparem-se vamos sofrer!!
    Ricardo

    • Eu não sei se você se expressou direito, mas talvez você não conheça muito bem o time da marginal para elogiá-lo como exemplo de administração. Existe muita podridão por de trás daquela administração que por pior que seja a do São Paulo, ela nunca chegará aos pés deles.
      Se para voltar a ganhar títulos, nós precisamos nos equiparar ao que é feito por lá, prefiro parar de torcer. Agora, se o torcedor do São Paulo gosta disso, precisa refletir seriamente sobre os conceitos que ele tem de futebol e adminiitração.
      Do resto, você foi perfeito na análise. O erro está mais do que evidente que é na administração do futebol, e não na comissão técnica, já que o clube desmontou toda uma estrutura vitoriosa existente.
      Até acho válido de tempos em tempos haver uma renovação de estrutura, pois com o decorrer do tempo ela fica viciada e cheia de problemas, como é verdade que a do São Paulo estava, entretanto, isso jamais poderia ser a alegação de uma administração com a do JJ que está se perpetuando no poder.
      Outro detalhe importante é que renovações de estruturas requerem tempo para darem resultados e é isso que não estamos tendo tempo de esperar. Há uma exigência muito grande resultados imediatos. Isso atrapalha. Veja que dos grandes times de São Paulo, só o São Paulo tem mudado de técnico constantemente, o demonstra aos jogadores que técnicos tem muito pouca força no clube e com isso eles sabem que pouco importa o empenho deles em campo, pois no fim das contas quem acaba pagando a conta dos problemas é sempre o técnico.
      Com relação ao novo técnico, alguns já citaram, eu arriscaria daqui até o final do ano com Gilson Kleina (que por sinal já trabalhou com o Renê Simões), que está fazendo um belo trabalho à frente da Ponte Preta. Quem assistiu ao último jogo deles contra o Botafogo, pode ver um time desenvolvendo futebol de primeira qualidade. Deu gosto de ver. Não vejo o São Paulo jogar da mesma forma atual que a Ponte Preta nem nos tempos do Muricy.

      • Vou comentar apenas na questão das constantes mudanças de técnico no São Paulo.

        Todos os técnicos do São Paulo, são escudos para as constantes merdas que essa diretoria vem fazendo, pois os mesmos não palpitam em contratações, tem de engolir os reforços que a diretoria contrata, se agradar, agradou, senão… tem de agradar na mesma.

        Quando sofre alguma eliminação, mais uma vez evidencia-se o fracasso no modelo de administração da diretoria, porém, o escudo (técnico) paga a conta.

        Por isso o São Paulo sempre contrata treinadores medianos, e quase sempre acontece a mesma coisa.

        Por isso sou a favor da contratação de um treinador de ponta, mesmo que estrangeiro, assim a diretoria não irá sobrepor apenas sua vontade, esse treinador fará a diferença.

        • Falou o que eu penso. Por isso, lembrei da contratação do Telê logo acima. Ou o técnico vem, tem carta branca e manda no futebol, ou não adianta mudar nada.
          Será que é medo da diretoria de que o técnico ganhe comissão na negociação de jogadores? Mas será que com o monte de lixo que contratamos nos últimos tempos não teve alguém que ganhou no lugar do técnico?

          • Cara, acredito que não seja medo do técnico ganhar comissão, é que essa diretoria se acha o divisor de águas entre a normalidade e os que fazem a diferença, estão afundando o São Paulo.

            Assistindo a entrevista do JJ no jogo aberto, vi o qto o São Paulo está abaixo dos outros clubes grandes do Estado, o cara se acha o máximo, a todo momento diz que o elenco é bom, que foram incluídos 23 jogadores em 2012, entre promoção das categorias de base e contratações.

            Se o próprio Presidente do Clube fala uma besteira dessas, o que podemos esperar para o restante do mandato desse senhor?

          • Acho que a limitação aos poderes do técnico é uma das poucas virtudes dessa gestão. Contratações envolvem muito dinheiro. Dá margem para muita malandragem seguir cegamente as indicações de técnicos. Quero dizer: pode indicar, mas a decisão tem de ser, sim, de pessoal com vínculo estável com o clube. Não é o caso de ouvir o Milton Cruz e pronto. É o caso de mandar um olheiro, ouvir o Milton Cruz, o Renê Simões, Ceni, Baresi etc para então tomar uma decisão.

          • Eu até achava que o fato de um técnico não ter poderes para escolher os jogadores fosse uma virtude do nosso clube. Entretanto, penso que agora isso está jogando contra a gente.
            O que me parece é que alguns jogadores sabedores desse princípio, não obedecem mais às ordens dos treinadores, pois estes poucos poderes tem para afastá-los ou para indicar substitutos de sua confiança. A verdade é que os jogadores fazem o que querem.
            Vide os exemplos de jogadores indolentes que tivemos e que ainda temos no elenco.
            O São Paulo só vai mudar se passar por um choque de gestão no futebol. E esse choque tem que começar por um técnico com carta branca para mandar e desmandar no futebol. Não precisa ser um general como o Leão e nem um cara tranquilo como o Oswaldo de Oliveira.
            Entretanto, não tenho mais esperança alguma de que algo vá mudar com essa administração que está ai.
            Como disse o Daniel Perrone, quem será o próximo “burro”?

  6. Especular não custa nada, assim, entendo que se existe um projeto a longo prazo em desenvolvimento sob comando do Rene Simões, sua opinião deveria ter um peso maior na próxima contratação. Alguém que fosse interagindo com os objetivos futuros de forma a introduzir sistemas táticos e técnicos (atualmente inexistentes) compatíveis com a proposta da base. Seria uma reengenharia do processo de forma a garantir um presente menos traumático, mais vencedor e com um futuro planejado.

    • Penso que je1 existiu, na terra, cilziivae7f5es mais evolueddas, em alguns aspectos, que a nossa, mas por alguma raze3o ainda ne3o muito clara, desapareceram. Com este novo modelo social onde todos se comunicam com todos, temos a possibilidade de construirmos um Modus Operandi sem explorae7e3o de uns sobre os outros, possibilitando a PAZ. Deste ponto em diante, o paraedso e9 consequeancia. Fica a pergunta, as pessoas que querem a PAZ hoje, se3o a maioria?Formanski

  7. Basta com esse circulo vicioso de treinadores. Não podemos repetir os erros do passado. Nos últimos tempos, apenas dois treinadores foram vitorioso à frente do Tricolor: Muricy e Paulo Autuori. Como ambos estão empregados e dificilmente aceitaram uma proposta do São Paulo, eu opto pelo treinador do Curitiba, Marcelo Oliveira. Se não der e for para apostar em gente nova, eu recomendaria o Gilson Kleina da Ponte Preta…que pegou um amontado de jogadores e fez um time.

  8. Acertei na mosca…quando escrevi aqui, ainda no início do ano, que o Leão não chegaria até julho e de fato ele não chegou. Não precisa entender muito de futebol para perceber que se trata de um treinador com seu prazo de validade vencido e já faz algum tempo. Portanto, o erro foi do Juvenal que não deveria tê-lo contratado. Perdemos meses de trabalho e acabamos queimando mais um ano. Ou alguém ainda acredita em milagre neste ano, copm esses jogadores e já no meio da temporada, As contratações foram avalisadas pelo Leão que, inclusive, bancou o péssimo Paulo Miranda. Não foi preciso consultar nenhuma bola de cristal…o futuro estava escandarado para quem quisesse ver.

  9. Quero o Levir Culpi, se é para relembrar a série de fracassos do começo da década, vamos relembrando por partes, depois vem Vadão, depois outros….

    • Exato amigo! Esses caras são tão dinossauros quanto o Leão.

      Precisamos de técnicos “novos”, não esses nomes rodados do mercado.

      1ª opção: Marcelo Oliveira ou Dunga;
      2 ª opção: Silas ou Dorival Jr.;
      10202120020ª opção: Cuca.

      Técnicos de fora são bem-vindos também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*