Ney se diz satisfeito com Jadson, mas já estuda outra ala direita

ey Franco quer um novo atacante para jogar aberto pela direita, mas não vai ter. A diretoria do São Paulo já informou o treinador que, pelo menos a curto prazo, não contratará ninguém para o local. Por isso, o treinador do tem treinado com Jadson no local em que Lucas se tornou ídolo. O meia, no entanto, não está soberano na posição. Nesta sexta-feira, na última coletiva antes da estreia no Paulista, o comandante acenou com a chance de que Douglas, Cañete e até Aloísio possam jogar naquela posição com o decorrer da temporada.

Apesar dos estudos, Ney afirma que está satisfeito com o trabalho de Jadson e que ele é a primeira opção para o local, especialmente por Paulo Miranda estar suspenso da estreia na Libertadores.

“A direita teremos Jadson fazendo ali, mas também já temos outras alternativas. Podemos usar o Douglas, que já jogou por ali, e atuar com Paulo Miranda como lateral. Mas como o Paulo não joga a Libertadores pela suspensão, continuamos neste esquema. Ainda estou conversando com outros atletas e vamos vendo a chance de outros atuarem por ali. Vejo a possibilidade de Cañete e até do Aloísio jogar por ali”, afirmou Ney.

Caso haja essa mudança, a dúvida passa a ser de quem seria o meia centralizado. A disputa ficaria por conta de Paulo Henrique Ganso, atual titular, e do próprio Jadson, que perderia o espaço para jogar aberto pela direita.

O treinador prefere não adiantar quem ganharia a briga pela posição e disse que tudo dependeria do resultado dentro de campo.

Independentemente das possibilidades de mudança, o são-paulino deve ver a mesma estrutura de jogo nos próximos quatro jogos, dois pelo Paulistão e dois pela Libertadores. Ney não quer mudar de forma brusca o sistema para evitar surpresas.

“A tendência é manter o jogo, mesmo perdendo. O plano é realizar o jogo sábado e a mesma forma de jogar ser aplicada também na quarta-feira. Se eu perceber que a equipe precisa de ajuste, a gente faz esse ajuste, mas a expectativa é manter a forma de jogar no sábado. A gente já tem um problema no jogo, que é o Cortez não atuar. Preferimos poupar esse jogador para a Libertadores”, finalizou.

Wallyson, que ainda não pode ir a campo por estar se recuperando de uma operação no fim do ano, também é uma opção, mas Ney prefere ainda não contar com eles para os planos da Libertadores.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*