Ney minimiza pressão por vaga contra bolivianos: ‘Mais um jogo’

O técnico Ney Franco comanda o São Paulo desde julho do ano passado. Nesta quinta-feira, ele viverá um de seus jogos mais decisivos pelo clube. O Tricolor enfrenta o The Strongest, a partir das 21h30m (horário de Brasília), no estádio Hernando Siles, em La Paz, precisando de uma vitória para seguir na briga por uma vaga nas oitavas de final da Taça Libertadores da América. Pressão? O comandante assegura que está tranquilo para o confronto.

Campeão da Copa Sul-Americana e quarto colocado do Campeonato Brasileiro no ano passado, Ney disputa sua primeira Libertadores no comando do Tricolor. A rodagem em um período relativamente curto no clube deixa o técnico mais confortável para o duelo nos quase 3.700m de altitude da cidade boliviana. Ele garante que se trata de apenas mais um jogo importante do São Paulo.

– Já passamos por alguns jogos importantes na era Ney Franco. Final de Sul-Americana, jogos que definiam a classificação no Brasileiro, o próprio confronto com o Bolívar (pela primeira fase da Libertadores). Esse é mais um jogo que qualquer treinador vai passar em algum momento. A equipe sempre participa de competições e atravessa fases decisivas – opinou.

A vaga na fase de grupos da competição continental já foi conquistada no mata-mata. Após golear o Bolívar por 5 a 0 no estádio do Morumbi, o Tricolor foi derrotado por 4 a 3 em La Paz, mas ficou com o posto no Grupo 3 – ao lado de Atlético-MG, The Strongest e Arsenal de Sarandí – por conta do saldo de gols. A equipe havia permanecido dois anos longe da Libertadores, disputando somente a Copa do Brasil.

Apesar da aparente tranquilidade, Ney Franco admitiu que a partida será decisiva para o destino do São Paulo no torneio. Segundo colocado do Grupo 3, com quatro pontos, o Tricolor sairia da zona de classificação em caso de derrota na Bolívia – preço que a equipe tem de pagar após os tropeços contra o Arsenal de Sarandí: empate em casa e derrota fora.

– Estamos fazendo um trabalho para fazer um bom jogo e conseguir o resultado. A mobilização é pela classificação à próxima fase da Libertadores, uma partida decisiva em cima dos tropeços que tivemos contra o Arsenal. Vamos ter tranquilidade, mas logicamente em cima da nossa responsabilidade – completou.

O jogo do Atlético-MG, líder da chave, contra o Arsenal, em Belo Horizonte, será realizado já nesta quarta. O Galo tem 12 pontos e já está classificado, mas o time argentino acumula os mesmos quatro do São Paulo, e é concorrente direto pela segunda vaga. Nada que mude os planos de Ney Franco ou dê privilégios à equipe. Na opinião do comandante, o foco deve ser única e exclusivamente sobre o próprio trabalho.

– Independe do resultado do Atlético. Precisamos entrar em campo em busca da vitória, e só. Claro que se houver a vitória deles sobre o Arsenal, temos a possibilidade de abrir três pontos, mas nosso desempenho, comportamento e entrega não estão associados.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*