Muricy reclama de “guerra” vivida por SP no Equador e diz temer por jogo

O técnico Muricy Ramalho reclamou da situação passada pelo São Paulo em Guaiaquil, no Equador, local em que enfrentará o Emelec nesta terça-feira. Em entrevista à ESPN, o treinador desabafou e disse que isso não é futebol e sim guerra.

“Acho que tem de dar basta nisso, esse negócio que acontece sempre na Conmebol, passei no Santos contra Cerro, bomba, pedra, tem de acabar, não tem mais isso. Tem de acabar, já é velho, usar essa tática de não poder treinar de chuteira. Vamos de tênis, não pode com bola, que jogo está jogando? Tudo pressão, coisa antiga, ver como está o estádio, atrás do gol. Algum dia pode acontecer alguma coisa na chegada, não sei se tiro, bomba, não dá para aceitar. Isso é guerra, não é futebol. Coisa absurda e não pode aceitar. São Paulo precisa tomar alguma atitude”, falou.

Muricy ainda disse que teme pelo que pode acontecer nesta quarta-feira no jogo decisivo entre São Paulo e Emelec.
“Temo. A gente tem de estar ligado, não dá para chorar depois. Tenho experiência, já passei sufoco no México, invadiram campo, lá o bicho ficou feio. Não dá mais, infelizmente não dá para aceitar”, afirmou o técnico.

O treinador chegou a pedir que os clubes brasileiros e argentinos se unam para tentar acabar com o que acontece nas principais competições sul-americanas, e a Conmebol não faz nada.

“Verdade, não dá mais. Isso não é futebol, aquilo é verdadeira guerra de pessoas despreparadas. Os times brasileiros e argentinos deveriam se juntar e tomar atitude. Cota não é grande coisa, acho que tem de parar com esse negócio, não dá para aceitar esse tipo de procedimento que já era planejado. Não quiseram no Morumbi, coisa antiga, ultrapassada. Times emprestam o CT quando for jogar contra qualquer adversário. Perigosa essa tática, tipo de torcida que estava nos esperando, não são torcedores”, completou.

Depois de desistir com a atividade com bola no estádio, o São Paulo voltou para o hotel e os jogadores fizeram trabalho  de fortalecimento muscular e aeróbio com o preparador físico.

No jogo de ida, o São Paulo venceu o Emelec por 4 a 2 no Morumbi. A equipe brasileira pode perder por até um gol de diferença.

 

Fonte; Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*