Lyanco revela como um vacilo do pai o ensinou a ser o “bom garoto” do SP

Aos 19 anos de idade e já com uma vaga entre os profissionais do São Paulo, Lyanco revelou que um vacilo de seu pai serviu de inspiração sobre como não se comportar para vencer os obstáculos da carreira de jogador de futebol.

Natural de Espírito Santo, o zagueiro lembrou que, por causa de uma festa, seu pai não chegar a tempo no interior de São Paulo, onde iria iniciar a trajetória no Bragantino.

“Quando meu pai tinha 20 anos, ele ia jogar no Bragantino. Um dia antes da viagem, ele foi para uma festa e perdeu a viagem no dia seguinte. Esse exemplo ruim serve para eu mesmo me concentrar na carreira e fazer a coisa certa”, afirmou o atleta.

Além de evitar as festas, Lyanco mostrou que o apoio da família sempre foi fundamental para que ele conseguisse vencer os obstáculos da carreira desde a infância de um jogador de futebol.

Depois de começar nas escolinhas em Vila Velha, Lyanco ainda passou pelo Fluminense e pelo Botafogo, até chegar em Cotia.

“Quando eu tinha cinco anos, eu lembro que só jogava se conseguia ver minha mãe na arquibancada. Ela brinca comigo que eu só virei jogador por causa dela”, afirmou.

“Muitas pessoas duvidavam que eu seria jogador profissional e falavam para eu estudar. Isso foi forte porque eu pensava que meus próprios parentes não acreditavam em mim. Isso me marcou porque eu era pequeno e qualquer coisa entrava na minha cabeça. Mas hoje deu tudo certo e virei profissional”, completou.

Apesar da pouca idade, Lyanco mostrou que já sente saudades de um tempo que ele não viveu como jogador profissional e lamenta a falta de amor à camisa. Inspirado em Sérgio Ramos, ele pede a volta do futebol romântico.

“Na época eu que eu assistia, o futebol era mais bonito, era mais por amor. Atualmente, envolve muito dinheiro e muita coisa por fora. Mas, independentemente de qualquer coisa, o Brasil será o país o futebol”.

 

Fonte: UOl

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*