Leão critica Juvenal Juvêncio e afirma que São Paulo deveria vender Lucas

O ex-técnico do São Paulo Emerson Leão foi o convidado desta quinta-feira do programa “Papo Reto com Neto”. Na entrevista, Leão, demitido do clube após uma sequência de maus resultados, disse que o São Paulo deveria negociar o meia-atacante Lucas. O Manchester United já fez propostas pelo jogador.

“Eu acho que deve ir, sim. Por mim, estaria liberado”, afirmou o treinador sobre seu antigo comandado. Ele comentou sobre o impacto das notícias sobre a negociação na cabeça de Lucas. “Você frustrou um jogador. A diretoria começa a receber pressão e ele já muda a característica, já não é o mesmo. Sou favorável a vender em uma boa proposta”, disse o técnico.

Durante sua passagem pelo Morumbi, Leão entrou em polêmica com o empresário de Lucas, Wagner Ribeiro. Ribeiro o acusou de não saber dirigir Lucas, que foi comparado a um carro Ferrari. Leão criticou o agente. O técnico disse que Ribeiro erra ao tentar comparar Lucas a Neymar.

“O Lucas é um menino bem saudável em termo de raciocínio, mas tem influência muito grande de seu empresário. Ele estabelece uma comparação e força o Lucas a uma coisa que não tem nada a ver [Neymar]”, afirmou Leão. “Ele andou brincando que eu não sabia dirigir Ferrari. Eu brinquei que ia fazer uma autoescola. [O Lucas] É um grande jogador, mas não o compare com ninguém, não estrague o menino. Tem a característica dele, a personalidade dele.”

O ex-goleiro também comentou sua relação com o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio. Leão negou que tenha escalado o time de acordo com a vontade do dirigente, mas reconheceu que precisou ser duro para que seu trabalho não fosse “induzido” pela cúpula são-paulina.

“Chega uma hora que a própria figura [de Juvenal] fica deteriorada”, afirmou o treinador. “Em escalação, ele não interferiu. Mas se eu não fosse duro, ele induzia. Ele foi maravilhoso diretor de futebol, quando atuou, e não está repetindo como presidente. O São Paulo é maior do que quem passa por lá.”

A reportagem tentou contato com Wagner Ribeiro e Juvenal Juvêncio para que comentassem as declarações de Leão, mas eles não foram encontrados.

Leão, que disse ter recebido propostas para treinar  clubes “intermediários”, acredita que a fase ruim do São Paulo vai demorar para passar. “Vai ter que ter paciência para voltar a ser grande equipe. Não acho que vai ser esse ano. Mas está na hora de acertar nas contratações”, disse.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*