L. Fabiano revela “segredos” que motivaram reviravolta individual e do time

luisfabiano108

Luis Fabiano terminou o ano de 2013 na reserva de Aloísio, em seu pior momento desde o retorno ao São Paulo, em março de 2011, e começou a nova temporada sob desconfiança. Em pouco tempo, colheu elogios e provou em campo que a impressão era equivocada: em dez jogos disputados em 2014, já marcou seis gols – o último nessa quarta-feira, contra o XV de Piracicaba. Agora, ele conta quais fatores motivaram a reviravolta.

“A gente tem feito um trabalho específico, fortalecimento, e o legal é que fazer as coisas sem dor é muito prazeroso. Ano passado, infelizmente tive muitas lesões, não conseguia terminar o treino. Tinha que parar, saía do treino às vezes e vocês [jornalistas] nem percebiam. Nesse ano o legal é que consigo fazer tudo com tranquilidade, sem dor, posso fazer tudo o que é proposto, tudo o que o Reffis determina. É aí que faz a diferença, acaba tendo benefício porque hoje me encontro muito bem fisicamente, não saio de treino nenhum por queixa de dor. Consigo fazer fortalecimento e isso tem feito a diferença. É o segredo desse bom começo”, avaliou o atacante, em entrevista no CT da Barra Funda, nessa quinta-feira.
Os motivos para o momento relativamente positivo do time, se comparado à luta contra o rebaixamento no Brasileirão, há poucos meses, também tem motivo apontado por Luis Fabiano. Segundo o camisa 9, o bom ambiente do grupo, como já apontado pelo técnico Muricy Ramalho e por outros atletas, mudou.
“Às vezes quem ficava fora, no banco, ficava p… da vida. Esse ano está diferente, todo mundo está se respeitando”, disse o atacante.
Autor do gol da virada no jogo da última quarta-feira, Luis Fabiano elogiou a entrada no meia Paulo Henrique Ganso, que saiu do banco de reservas para dar assistência e mudar a partida.
“A gente precisava dessa vitória e foi muito legal a entrada do Ganso, Eu tenho um entrosamento muito legal com o Ganso, como tinha com o Jadson. Para o atacante, é importante ter um jogador dessa qualidade. Foi muito legal, para o próprio Ganso, a entrada dele, porque ele deu a resposta positiva que todo mundo esperava. O jogador quando vai pro banco a tendência é desanimar. Logico que ninguém gosta, mas todo mundo está sujeito a ir para o banco. Ganso teve a felicidade de dar uma reagida. Todo mundo gosta do Ganso porque sabe do potencial que tem para o time. Todo mundo fica feliz com isso. Todo mundo está aqui para dar apoio um para o outro”, falou.
Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*