Jadson vê primeira suspensão no São Paulo como descanso merecido

O São Paulo entrará em campo nesta quarta-feira para enfrentar a LDU de Loja, no Morumbi. A partida será válida pelas oitavas de final daCopa Sul-americana e terá o meia Jadson exercendo a sua função na armação das jogadas ofensivas. Independentemente da maneira como se comportar em campo, o atleta terá que se conformar com uma folga forçada no sábado, uma vez que um cartão amarelo rendeu a sua primeira suspensão no Brasileiro.

A advertência recebida na derrota por 1 a 0 para o Flamengo, no último domingo, fez com que Jadson acumulasse três amarelos no Nacional e ficasse impossibilitado de entrar em campo na próxima rodada, contra o Sport, na Ilha do Retiro. Após participar de 32 partidas consecutivas no torneio, o atleta se disse chateado com a suspensão e garantiu que usará o tempo livre para descansar e rever os seus familiares.

“Todo mundo estava tomando o cartão vermelho ou o terceiro amarelo, e eu só fui receber o meu neste jogo contra o Flamengo. Eu tenho a LDU de Loja pela frente e vou aproveitar o fim de semana para descansar um pouco. As próximas semanas terão jogos às quartas-feiras e domingos e eu quero estar descansado para estas partidas”, declarou o armador.

 

Jadson ainda aproveitou para fazer uma crítica ao calendário de jogos estipulado pela CBF e à sequência de jogos impostos aos clubes nacionais. “Fazia muito tempo que eu não sabia o que era descansar. O calendário aqui no Brasil é muito puxado. São muitos jogos que a gente tem pela frente. Mas agora eu vou aproveitar a suspensão para ficar junto da família e dos amigos.”

Antes criticado por não apresentar um futebol digno dos milhões investidos pelo São Paulo em sua contratação, Jadson se tornou um dos protagonistas da equipe montada por Ney Franco e virou uma importante arma no ataque tricolor. Para o atleta, a evolução demonstrada neste Brasileiro veio junto com a confiança depositada por seu comandante no período em que os questionamentos da torcida se intensificaram.

“O Ney Franco tem me dado muita confiança. Claro que nenhum jogar consegue se manter sempre regular. Às vezes eu não estou em um bom momento no jogo e em outros eu apareço melhor. Eu tenho tentado ajudar a equipe da melhor forma e o Ney tem visto isso e me deixado nos jogos. Isso é bom para que eu possa continuar trabalhando e melhorando a cada jogo”, encerrou o camisa 10 do São Paulo.

 

Fonte: Gazeta Esportiva – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*