Há vida sem Pato e Ganso? São Paulo perde 50% dos gols sem a dupla

Em menos de duas semanas, o São Paulo trocou o início do que parecia ser uma nova crise pelo lugar de concorrente do Cruzeiro pelo título do Brasileirão. Depois de ser eliminado pelo Bragantino na terceira fase da Copa do Brasil, conseguiu três vitórias seguidas no campeonato nacional e fez a badalada equipe dar os primeiros sinais de que pode, de fato, brilhar. Protagonistas de tal brilho são, além de Kaká, Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato. Neste domingo, o São Paulo enfrenta o Figueirense no Orlando Scarpelli, em Santa Catarina, pelo Brasileirão, e não terá a dupla em campo. E isso representa um sério desfalque na efetividade do time.

Alexandre Pato e Paulo Henrique Ganso fizeram 8 dos 16 gols marcados pelo São Paulo no segundo semestre, desde a pausa para a Copa do Mundo Ou seja: 50% dos gols que o time marcou, sendo que Pato não foi titular nos três primeiros jogos do segundo semestre.

A efetividade da dupla chega a ser absurda se o ponto de análise for os quatro últimos jogos, quando de fato Muricy Ramalho adotou esquema tático no qual Kaká e Ganso são meias e, sem a posse de bola, fazem a marcação aos laterais adversários, pelos lados do setor ofensivo, e com Pato livre das atribuições defensivas. Nos jogos contra Palmeiras, Internacional, Santos e Criciúma, dos seis gols marcados, cinco foram da dupla: 83% dos gols foram de Pato e Ganso.

Neste domingo, Pato não joga porque está suspenso. Ganso, no meio, está poupado depois de ter sentido dores musculares – precaução da comissão técnica por medo de lesão. O meia não foi levado a Santa Catarina para a partida contra o Criciúma, na quinta-feira, pela Copa Sul-Americana.

Na vaga aberta no meio de campo, joga Michel Bastos. O último reforço do São Paulo convenceu Muricy Ramalho de que pode desempenhar as funções de Kaká e Ganso, atuando da lateral do meio para a faixa central do campo. No ataque, Ademilson deve ser o escolhido. Osvaldo – poupado contra o Criciúma – viajou a Santa Catarina para enfrentar o Figueirense, mas deve ficar como opção no banco de reservas.

Outro desfalque importante para a equipe são-paulina é o uruguaio Alvaro Pereira. Suspenso pelo terceiro amarelo, ele dará lugar a Reinaldo na lateral esquerda.

FICHA TÉCNICA
FIGUEIRENSE X SÃO PAULO
Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC)
Data: 31 de agosto de 2014, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Assistentes: Fabrício Vilarinho (GO) e Bruno Boschilia (PR)

FIGUEIRENSE: 
Tiago Volpi, Leandro Silva, Marquinhos, Thiago Heleno e Cereceda; Dener, Paulo Roberto (Nem), Marco Antônio e Giovanni Augusto; Clayton e Marcão
Técnico: Argel Fucks

SÃO PAULO: 
Rogério Ceni; Paulo Miranda, Rafael Toloi, Edson Silva e Reinaldo; Souza, Denilson, Maicon (Michel Bastos) e Kaká; Osvaldo e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*