Dívida da Penalty com o São Paulo faz novo uniforme ficar em segundo plano

A Penalty, fornecedora de material esportivo, está devendo cerca de R$ 7,5 milhões ao São Paulo. O atraso no pagamento começou em agosto e ainda não foi acertado. As partes conversam para resolver o problema e há otimismo para que um acordo seja feito por meio de um parcelamento.

A dívida é referente a luvas e bônus que a empresa deveria pagar mensalmente ao clube. Os vencimentos básicos não pararam de ser pagos ao longo dos últimos meses.

Com esse empecilho, a produção do novo uniforme para 2014 fica em segundo plano. A preocupação principal é com o valor que falta ser recebido. O atual uniforme tem referências aos títulos da Libertadores e do Mundial de 1993, já que neste ano as conquistas completaram 20 anos.

São Paulo e Penalty assinaram contrato no ano passado válido até o fim de 2015. Os valores giram em torno de R$ 36 milhões ao cofre do clube por temporada. No entanto, por essa atual dívida, a quantia recebida no primeiro ano do acordo foi abaixo da esperada.

Fonte: Lance

2 comentários em “Dívida da Penalty com o São Paulo faz novo uniforme ficar em segundo plano

  1. O curioso é que desde o começo eu falei aqui que essa empresa não tinha ‘pedigree’ para pagar o que se dizia que ela iria pagar. Agora que está em época de fechamento de balanço, eles (clube e empresa) assumem que tal dívida é a justificativa para não se atingir os R$ 36 milhões previstos inicialmente.
    Em paralelo, já se revelou que o contrato de patrocínio master que diziam ser de R$ 23 milhões era na verdade de R$ 17 e está capengando para ser pago e duvida-se que continuará para 2014.
    Como é que pode um negócio desses? Eles ainda querem que acreditemos na cobertura do estádio vai acontecer?

  2. Cansei de falar aqui que a Penalty é uma empresinha fundo de quintal.

    Cansei de postar aqui que eles não iam pagar, não sou vidente, mas é claro que a empresa não tinha o tamanho do SPFC.
    Isto pq o time não foi campeão, pq se eles tivessem que pagar todos os bônus aí sim seríamos surpreendidos novamente.

    Só o Julio Casares e esta “situação” ridícula acharam que ia ser bom fechar com uma empresa menor do que todos os nossos concorrentes.

    Fora que a qualidade das camisas caiu 200%, material de time de série B e C.

    E tome soberba nas decisões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*