Decisivo no San-São aos 42, Ceni está “cada vez melhor”, segundo Muricy

Rogério Ceni pensou em se aposentar no fim de 2014. O goleiro tinha a intenção de encerrar a carreira, mas a perspectiva de um elenco forte, com chance real de títulos em 2015, e as boas atuações fizeram com que ele repensasse a decisão. Melhor para os são-paulinos, privilegiados por ver o ídolo de 42 anos fechar o gol no clássico sem bola na rede da última quarta-feira, na Vila Belmiro (veja no vídeo).

Ao que tudo indica, as férias com mais treinamentos da carreira lhe ajudaram a manter a forma física e técnica. Um dos defensores da manutenção da carreira de Ceni para 2015, o técnico Muricy Ramalho comemora a decisão acertada do “Mito”, apelido do goleiro.

– Por isso insisti nesses dois anos para ele permanecer. Na primeira vez, foi difícil convencer as pessoas. E agora também. Sei da qualidade técnica dele. O Rogério não precisa treinar tanto, porque tem a técnica muito apurada. Ele corta o caminho e advinha muito bem onde a bola vai. Está cada vez melhor – disse o treinador.

Para ter condições de atuar em grande nível com 42 anos, Ceni faz esforço redobrado. Nas atividades do CT da Barra Funda, o goleiro é orientado pela comissão técnica a fazer fortalecimento muscular constante. Antes de trabalhar com Denis, Renan Ribeiro e Léo, sob a supervisão do preparador Haroldo Lamounier, Ceni também realiza sessões de duas a três horas de fisioterapia.

O preço pago com o alto nível de cobrança e exigência do próprio goleiro são as dores. A perna direita é o local do corpo com mais incômodo. Mas não suficiente para tirar dele a vontade de seguir entrando em campo em partidas como a da próxima quarta-feira, na estreia do São Paulo na Libertadores contra o arquirrival Corinthians, na arena do time alvinegro.

– Confesso que gostaria de estar em melhores condições físicas, mas fico feliz. As lesões vão me machucando, tem de gastar duas, três horas a mais por dia na fisioterapia. É uma perda de tempo muito grande. Gostaria de poder só treinar, como antigamente, mas hoje não dá mais para ser assim. Tem de se dedicar um pouco mais. Enquanto você tem prazer e suporta a dor, dá um jeito de entrar em campo. Quando a dor passa o prazer, precisa repensar – disse Ceni.

Um comentário em “Decisivo no San-São aos 42, Ceni está “cada vez melhor”, segundo Muricy

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*