Cueva aposta em capacidade e caráter para Renan Ribeiro se firmar

Neste sábado, às 16h, o São Paulo terá em campo seu terceiro goleiro na temporada. Renan Ribeiro receberá chance de Rogério Ceni na partida contra o Ituano, válida pela nona rodada do Campeonato Paulista, e voltará a jogar depois de quase quatro meses. Além do apoio da torcida no Morumbi, que tem pedido sua entrada nas redes sociais, o arqueiro foi respaldado ainda pelo craque do time.

– Creio que Renan tem muita capacidade, é um grande goleiro e, sobretudo, uma grande pessoa. E o que ele faz fora também influencia muito nisso – destacou Christian Cueva, que ainda lembrou seu início pelo Tricolor, em 2016, com vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense no Morumbi para tentar dar incentivo ao terceiro goleiro do elenco:

– Minha sensação ao estrear aqui foi de realizar um sonho da vida, em um clube grande, de torcida grande e que apoia em bons e maus momentos. Comecei aqui ganhando e espero que ele tenha isso também. Retribuo o que a torcida me dá no campo, deixando o sangue a cada jogo. O apoio deles é muito importante e Renan precisa aproveitar isso.

Depois de ser decisivo na classificação para a quarta fase na Copa do Brasil, Cueva quer se manter em alta antes de se apresentar à seleção peruana para as Eliminatórias da Copa do Mundo. Até aqui, no ano, foram seis gols e quatro assistências em 12 partidas, em desempenho que faz os tricolores torcerem para que ele receba o segundo amarelo pelo Peru, fique suspenso para o segundo jogo da seleção e volte a tempo de enfrentar o Corinthians, dia 26.

– Não jogo para levar cartões nem aqui e nem na seleção. Se acontece, tem que fazer e aí volto ao clube, mas é da partida, de situações. Mas não entro pensando nisso – descartou.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Cueva:

O time depende de você?
Não há nenhuma dependência. O talento individual sai do trabalho em equipe. São Paulo não depende de ninguém, mas sim do trabalho de todos pela equipe. Um clube deste tamanho não pode depender de um jogador.

Como alcançar um equilíbrio entre ataque e defesa?
Muito se fala dos gols que estamos sofrendo. Mas é uma fase, que ninguém gosta de passar. Quando um não está em um bom momento, em algum momento precisa mudar e sei que nosso trabalho vai mudar isso. Queremos melhorar e sinto que a equipe vem bem mesmo sofrendo esses gols, principalmente ofensivamente e pela gana. Não ganhamos nada, mas sinto que podemos conquistar as coisas com humildade, pés no chão e trabalho.

Por que sofre tantos gols?
Somos uma equipe muito ofensiva, mas com qualidade defensiva. Os gols não significam que somos piores. Vai mudar em algum momento. Vamos nos levantar, nada dura para sempre. Ninguém deseja isso, mas é parte do jogo e sinto cada companheiro pensando em melhorar defensivamente, a começar pelos jogadores de frente. Tem que começar lá no ataque.

Ituano não vence há quatro jogos. Isso é uma preocupação?
Cada equipe que encara um clube grande tem uma motivação extra. Temos que nos atentar a isso. Logicamente, quando um time está mal, tenta levantar o mais rápido possível. Vão fazer isso com a gente, com o próximo rival… Brigar para levantar é algo que todos querem.

 

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*