Com clássico paulista, Itaquerão terá jogo mais relevante desde a Copa

Inaugurado oficialmente no dia 18 de maio de 2014, o Itaquerão sediou a abertura e outras cinco partidas da Copa do Mundo de 2014. Desde então, a arena do Corinthians verá nesta quarta-feira (18) o maior momento de sua curta história: a equipe alvinegra receberá o São Paulo em jogo válido pela rodada inaugural da fase de grupos da Copa Libertadores.

O clássico será o primeiro entre as duas equipes na história do torneio sul-americano. Além disso, será impulsionado pela rivalidade recente e por uma série de elementos que extrapolam as quatro linhas. E nesse sentido, o estádio é um personagem fundamental.

Como as arquibancadas móveis foram retiradas, a arena passará longe de seus maiores públicos – o recorde foi registrado na semifinal da Copa de 2014, quando 63.267 pessoas estiveram em Itaquera para ver a vitória da Argentina sobre a Holanda nos pênaltis. Ainda assim, o estádio estará lotado nesta quarta-feira: até segunda-feira, a dois dias do clássico, 35 mil entradas haviam sido comercializadas.

O estádio lotado fortalecerá um ambiente que tem sido extremamente favorável ao Corinthians. O time da casa perdeu na partida inaugural do Itaquerão – 1 a 0 para o Figueirense em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro –, mas acumula invencibilidade de 21 partidas no local desde então (16 vitórias e cinco empates).

O retrospecto positivo inclui todos os clássicos disputados em Itaquera. O Corinthians bateu Palmeiras (2 a 0), Santos (1 a 0) e São Paulo (3 a 2) no estádio.

Com Tite, o Corinthians também tem sido perfeito em Itaquera. Foram quatro vitórias em quatro jogos em casa desde que o treinador retornou ao clube. Nessa sequência, o Corinthians só levou um gol (vitória por 2 a 1 sobre o Botafogo-SP no último sábado, em duelo válido pelo Campeonato Paulista).

A relevância do jogo e o histórico favorável do Corinthians no estádio, contudo, não são os únicos motivos para o Itaquerão ser personagem da partida desta quarta-feira. O duelo válido pela Libertadores será o primeiro clássico noturno disputado no estádio, e isso não é apenas uma curiosidade.

O clássico tem início marcado para 22h. Como tem acontecido desde 2014, o metrô de São Paulo vai funcionar até 0h30, horário suficiente para atender a saída da torcida do Corinthians. O problema é que o protocolo de segurança da PM (Polícia Militar) para clássicos na capital paulista inclui reter a torcida visitante na arena até que os anfitriões tenham saído.

Com isso, os são-paulinos que forem a Itaquera não conseguirão sair antes do fechamento da estação de metrô. A Independente, uma das principais organizadas da equipe tricolor, chegou a ameaçar percorrer a pé os 12 quilômetros entre o estádio e a estação Tatuapé, que tem interligação com um terminal de ônibus.

A diretoria do São Paulo pressionou autoridades paulistas e tentou alterar o horário de funcionamento do metrô. Diante de negativas, o time tricolor e o Corinthians vão custear aluguel de ônibus para os 1.500 torcedores que forem a Itaquera – a conta também será dividida para levar os torcedores alvinegros ao Morumbi no returno da Libertadores.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*